O que está buscando?
Portal Educa    MEU SESI - Entrar

Programa educacional do Sesi-SP atende mais de 515 mil alunos das escolas públicas

Com o objetivo de apoiar a recuperação do processo de alfabetização e a ampliação de proficiência em Língua Portuguesa e Matemática, foram fechadas 479 parcerias com os municípios, para início de atuação já no próximo mês.

 Por: Arlete Vasconcelos, Sesi-SP
15/07/202212:23- atualizado às 14:08 em 15/07/2022

A partir de agosto, 2.429 escolas públicas de São Paulo serão atendidas pelo Programa Emergencial de Educação Pós-Pandemia, oferecido gratuitamente pelo Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP), por meio de 479 contratos de parceria fechados com as prefeituras, que representam 54% de todos os municípios do estado.  

 “A adesão dos municípios demonstra que estamos no caminho certo, ao oferecer uma solução que auxiliará nas dificuldades e desafios que os professores têm que lidar diariamente e que foram ampliados por conta da pandemia”, explica Herman Renato Assumpção, supervisor técnico educacional do Sesi-SP, responsável pelo programa.

Os analistas técnicos educacionais, contratados pelo Sesi-SP especialmente para o programa, atuarão em diferentes polos espalhados pelo estado, dando suporte a 20.772 professores, de 515.796 alunos do Ensino Fundamental. 

Conforme Assumpção, o programa vem ao encontro dos anseios desses grupos de professores que buscam fazer a diferença junto aos seus alunos, ao dar acesso a ferramentas e promover reflexões sobre as soluções dos problemas que já estão enfrentando. “Ou seja, visa aliviar e não sobrecarregar ainda mais o fundamental papel do professor em sala de aula”.

As soluções educacionais já testadas e aprovadas na rede Sesi-SP serão adequadas às necessidades e realidades específicas, com o mesmo padrão de qualidade, dentro da própria estrutura das escolas públicas das cidades e do estado. O apoio aos professores da escola pública, responsáveis pela educação de 80% das crianças e adolescentes, são o foco principal do programa, com a oportunidade de troca de conhecimento e aprendizados.

Com duração de um semestre letivo, o programa consiste na formação de professores da rede pública para uma atuação personalizada junto aos estudantes, dividido em duas frentes: professores do 1º ao 5º ano, para consolidação da alfabetização; e professores do 6º ao 9º ano, com foco na elevação dos índices de proficiência em Língua Portuguesa e Matemática.

Os contratos firmados se dividiram em 341 de alfabetização (314 presencial e 27 remoto) e 138 de proficiência em Português e Matemática (24 presencial e 114 remoto).

Ao todo serão 80h de formação com acompanhamento de resultados, no atendimento presencial, direcionado às escolas de cidades com até 100 mil habitantes, que é a maioria. Os municípios maiores participarão do programa na modalidade remota, com carga horária de 40h. 

Além da formação, os professores terão acesso a material didático, fórum de dúvidas, conferências e certificado ao final do programa. 

No próximo ano, novas parcerias serão realizadas, com capacidade para atender a totalidade dos 645 municípios paulistas.

O Sesi-SP acredita que uma educação de qualidade, significativa e equitativa é fundamental para o desenvolvimento social e econômico. O Programa Emergencial Pós-Pandemia é parte de uma iniciativa com várias frentes, o Sesi Senai para Todos, pelo desenvolvimento do país.

Leia também