Menu Site

Em evento da Microsoft sobre Acessibilidade, SESI-SP se destaca como referência em inclusão escolar

Instituição participou do Acessibilidade 4.0 – Expandindo Horizontes para pessoas com deficiência da alfabetização à vida profissional, encontro que reuniu gestores de educação e recursos humanos para pensar em novas soluções em tecnologias assistivas
 Por: Emanuel Galdino, Núcleo de Comunicação
11/10/2019 10:25 - atualizado às 09:44 em 18/11/2019

Que a tecnologia pode mudar os rumos de como as sociedades lidam com questões ambientais, econômicas e até mesmo de interação entre os indivíduos já não é novidade para ninguém. A questão é quando um artefato tecnológico está inserido em um contexto mais amplo, com um olhar voltado para a transformação. É justamente esse pensamento que mantém o ensino escolar inclusivo do SESI-SP em constante atualização. No último dia 26 de setembro, por exemplo, a instituição foi uma das convidadas a palestrar no Acessibilidade 4.0 – Expandindo Horizontes para pessoas com deficiência da alfabetização à vida profissional, evento organizado pela Microsoft e Tecassistiva.

O encontro, além de dar visibilidade ao Setembro Verde, mês de conscientização por uma sociedade mais inclusiva, também reuniu gestores de educação e recursos humanos para pensar em novas soluções em tecnologias assistivas. Considerado referência em inclusão escolar, com mais de 4.970 alunos com deficiência, transtornos e altas habilidades em sua rede de ensino, o SESI-SP foi representado pela supervisora técnico educacional Soraia Romano, que apresentou dados dessas ações e cases de práticas realizadas com alunos com deficiência visual.

Soraia mostrou a evolução no desempenho dos alunos com a aplicação de tecnologias como as lupas eletrônicas, que ampliam a fonte e podem também mudar a cor de fundo das páginas, e displays braile, que possibilitam a leitura de textos eletrônicos (na tela do computador). De acordo com a supervisora, esses recursos, quando somados ao acompanhamento do profissional qualificado em sala de aula, trazem mais benefícios ainda do que simplesmente permitir que o aluno possa ler e o professor possa corrigi-lo e interver no processo de aprendizagem imediatamente. Aqui a tecnologia facilita a capacidade desses alunos terem e conquistarem sua autonomia.

“Aqui no SESI-SP nossa equipe prioriza esse olhar mais completo sobre o aluno. Não podemos ter essa característica de superproteção. A nossa missão nesses casos será sempre a de eliminar as barreiras de participação e de diferenças, permitindo que esse aluno se prepare para a vida lá fora. O que é se sentir diferente com um material inadequado? Utilizar os recursos certos, as tecnologias, com certeza vai permitir que esses alunos se desenvolvam com mais facilidade e estejam preparados para o mercado de trabalho”, analisa Soraia.

Na área da educação, o evento também contou com a participação do Instituto Padre Chico, da Secretaria de Educação de Campinas e do SESC.

LEIA TAMBÉM