O que está buscando?
MEU SESI - Entrar

Segurança e Saúde no Trabalho

A fim de auxiliar as indústrias nesse processo, o SESI oferece um portfólio de Serviços de Segurança e Saúde do Trabalho (SST), como por exemplo, a elaboração de toda a documentação legal prevista nas normas regulamentadoras. E, para otimizar, o SESI oferece um sistema informatizado em gestão de saúde ocupacional, que possibilita elaborar o programa de gerenciamento dos riscos (PGR) e extrair todos os dados de documentos realizados, além de oferecer a solução de mensageria dos eventos relacionados a SST para o eSocial.

O investimento em programas de segurança e saúde no trabalho permite aumentar significativamente a produtividade e reduzir gastos com acidentes, doenças, absenteísmo e assistência à saúde. Além disso, concede suporte às empresas no processo de desenvolvimento de seus recursos humanos, colaborando para a construção de um ambiente de trabalho mais saudável e seguro.

Conheça nossas soluções:

A NR01 estabelece as disposições gerais e de gerenciamento dos riscos ocupacionais (GRO), o Programa de Gerenciamento de Risco (PGR) é parte integrante do GRO, este programa conta com o inventário de risco ocupacionais (Riscos físicos, químicos, biológicos, ergonômicos e de acidentes) e plano de ação.  O SESI atua na elaboração, monitoramento, e atualizações do PGR, de acordo com a necessidade de sua organização.

Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional é um conjunto de medidas realizadas no âmbito da saúde ocupacional reativas às informações oriundas do PGR. Descreve um plano de ação que pode considerar avaliações clínicas e exames complementares direcionados à prevenção e monitoramento dos agravos de saúde decorrentes do trabalho, assim instrumentos de constante verificação epidemiológica que possam justificar ajustes no PGR. Estes instrumentos são os exames ocupacionais e o relatório analítico.

Objetivos:

Prevenir e controlar agravos de origem ocupacional;

Preservar a integridade física e mental dos colaboradores;

Promover a saúde do trabalhador;

Reduzir os riscos de acidentes e lesões.

As consultas e exames ocupacionais são as principais ferramentas para o monitoramento da saúde do trabalhador, a NR7 abrange estes exames de acordo com os agentes de risco identificados no PGR. Os exames clínicos e complementares, quando necessários, são registrados no Atestado de Saúde Ocupacional (ASO) sempre correspondendo aos riscos aos quais o trabalhador está exposto, informando se o funcionário está apto ou inapto à realização de suas atividades laborais.

Existem 5 tipos de exames: admissional, demissional, periódico, mudança de riscos ocupacionais e retorno ao trabalho.

O SESI-SP possui uma Central de Relacionamento com o Cliente que atua no agendamento dos exames de saúde ocupacionais em uma rede de clínicas credenciadas.

O Programa de Conservação Auditiva realiza medidas coordenadas que previnem a instalação ou evolução das perdas auditivas ocupacionais. É um processo contínuo e dinâmico de implantação de rotinas nas empresas para eliminação, minimização e/ou controle dos riscos no ambiente de trabalho.

O PCA desenvolvido pelo SESI é um programa que envolve diversas atividades para a preservação da saúde auditiva dos trabalhadores. Dessa forma o trabalho inicia com a visita em campo, aplicação de checklist com um responsável da empresa, assim como, a análise dos programas PGR e PCMSO.

A seguir, é elaborado um documento base para acompanhar a saúde auditiva dos trabalhadores e evitar o desencadeamento ou agravamento de perdas auditivas, sugerido à empresa, a elaboração de medidas de prevenção.

Conforme a contratação, o fonoaudiólogo poderá dirigir-se a sua unidade, onde será o responsável pelo PCA e realizará conforme avaliação: elaboração de documentos (periódicos) e relatórios, análise de audiometrias, treinamentos, reuniões com gestores, verificação do uso de EPI in loco e etc.

Este documento estabelece quais atividades ou operações são consideradas insalubres, o engenheiro do SESI/SP realiza a visita técnica para acompanhar os processos produtivos e faz o levantamento das caracterizações de insalubridade conforme preconiza a norma regulamentadora NR-15 Atividades e Operações Insalubres.

Para emissão do laudo, é necessário que a empresa realize o PGR com o SESI juntamente com as avaliações quantitativa, ou tenha um documento validado por nossa equipe.

Este documento por meio de critérios técnicos e legais avalia e caracteriza as atividades e operações perigosas, e o percentual de 30% a ser indexado ao salário quando for caracterizada o adicional de periculosidade, sob as seis atividades/exposições consideradas na NR16: explosivos, inflamáveis, radiações ionizantes ou substâncias radioativas, eletricidade, exposição a roubos e trabalhos com o uso de motocicletas.

A avaliação do SESI/SP é realizada qualitativamente por engenheiro de segurança do trabalho.

O propósito do Programa de Prevenção Respiratória é proporcionar o controle de doenças ocupacionais provocadas pela inalação de poeiras, fumos, névoas, fumaças, gases e vapores.

O Programa de Proteção Respiratória (PPR) é um processo para seleção, uso e manutenção dos respiradores com a finalidade de assegurar proteção adequada para o usuário. O PPR contém informações acerca de riscos respiratórios, procedimento de seleção do respirador, treinamento dos atores envolvidos, escolha do tamanho da peça facial que melhor veda o rosto e o seu uso correto.

Este trabalho visa realizar a análise quantitativa e/ou qualitativa dos riscos existentes nos ambientes de trabalho da empresa e que possam causar danos à saúde do trabalhador.

O objetivo é o atendimento à legislação Previdenciária, no que concerne à exposição dos trabalhadores aos agentes nocivos químicos, físicos e biológicos, que estejam relacionados à aposentadoria especial.

Este laudo subsidia a empresa na declaração da GFIP - Guia de Recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço e Informações à Previdência Social.

Perfil Profissiográfico Previdenciário é um documento histórico-laboral para atendimento da legislação previdenciária, que contém diversas informações relativas às atividades do trabalhador na empresa. O técnico habilitado do SESI/SP realizará o preenchimento do documento em sistema informatizado ou formulário indicado pelo SESI/SP, especificamente as informações de segurança e saúde no trabalho repassadas pela empresa por meio eletrônico ou através de visita técnica, a ser realizada mediante emissão de ordem de serviço.

Objetivo: Fornecer o histórico laboral de exposições a agentes nocivos para a Previdência Social, especialmente para o requerimento de aposentadoria especial.

Esta norma aplica a todas as situações de trabalho, o SESI atua na elaboração dos seguintes documentos para atendimento a NR17.

Avaliação ergonômica preliminar das situações de trabalho – AEP: Realizada por meio da visita técnica, o técnico acompanha as atividades de trabalho, identifica os fatores de risco ergonômico existentes nas atividades, classifica a probabilidade x gravidade, e indica soluções para mitigar ou eliminar o risco. Considerada um levantamento inicial, a AEP poderá indicar as atividades em que há necessidade de uma avaliação mais aprofundada das atividades, pelo método AET – Análise ergonômica do trabalho.

Análise Ergonômica do Trabalho - AET: Realizada por ergonomista, são feitos o levantamento de campo com observações da atividade de trabalho, análise de parâmetros ambientais, registros de imagem e entrevistas. Após o levantamento dos dados é elaborado a documentação técnica, contendo o fator de risco ergonômico identificado, classificação da probabilidade x gravidade, e indicação de soluções para mitigar ou eliminar o risco, acompanhado do plano de ação. Ambos os documentos possibilitam migrar os fatores de riscos ergonômicos para o inventário de riscos do PGR.

Este trabalho visa realizar a análise quantitativa e/ou qualitativa dos riscos existentes nos ambientes de trabalho da empresa e que possam causar danos à saúde do trabalhador.

O objetivo é o atendimento à legislação Previdenciária, no que concerne à exposição dos trabalhadores aos agentes nocivos químicos, físicos e biológicos, que estejam relacionados à aposentadoria especial.

Este laudo subsidia a empresa na declaração da GFIP - Guia de Recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço e Informações à Previdência Social.

O Programa de Gerenciamento de Riscos contemplado na NR-22 é específico para o segmento da mineração, se aplica às empresas de minerações subterrâneas, minerações a céu aberto, garimpos, beneficiamentos minerais e pesquisa mineral, visando uma busca permanente da segurança e saúde dos trabalhadores.

Pela NR 22, a organização ou Permissionário de Lavra Garimpeira é quem deve elaborar e implementar o Programa de Gerenciamento de Riscos. Para isto, é preciso considerar os riscos do ambiente de mineração e as ações voltadas a controlar ou findar tais riscos.
O SESI atuará na elaboração e gestão do PGR considerando os riscos do ambiente de mineração e a medidas de prevenção atendendo as exigências da NR-22.

As Normas Regulamentadoras – NRs 33 e 35, relacionadas respectivamente à segurança e saúde dos trabalhadores em espaço confinado e em altura, exigem que todo trabalhador designado para atuar nesses espaços seja submetido a exames médicos específicos para a função a ser desempenhada, incluindo os fatores de risco psicossocial, previstos no Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional – PCMSO. 

A avaliação psicossocial é realizada por um psicólogo e busca identificar e avaliar os riscos. Dessa forma, ele oferece os elementos necessários para que o médico do trabalho emita o atestado de saúde ocupacional, declarando o trabalhador avaliado apto ou inapto para funções em espaço confinado e altura. 

Essa ação possibilita à empresa adotar medidas preventivas em relação à saúde mental dos funcionários, auxiliando na diminuição dos riscos de acidentes de trabalho, na redução dos índices de absenteísmo e afastamento. Além disso, proporciona relação custo-benefício favorável para a empresa, com perspectiva de segurança jurídica e econômica.

O SESI-SP dispõe de equipe técnica especializada para realização das avaliações de Higiene Ocupacional, agentes químicos dispersos no ambiente em meio aéreo (poeiras, fumos, névoas, gases, vapores, neblinas e substâncias, compostos e produtos químicos em geral) e agentes físicos (ruído, calor, vibração de mãos e braços, vibração de corpo inteiro).
Objetivo: Atender legislação vigente e demonstrar a quantidade do agente disperso no ambiente para que sejam tomadas medidas de controle adequada, promovendo ambientes mais saudáveis e produtivos aos colaboradores.

As avaliações quantitativas complementam a realização do PGR, Laudo de Insalubridade e LTCAT.

Através de uma visita na empresa e coleta de dados o técnico do SESI/SP, elabora o relatório de iluminamento em ambientes interno conforme critérios e procedimentos estabelecidos na norma de higiene ocupacional - NHO11, considerando a legislação vigente.

O serviço de Consultoria e Assessoria em Segurança e Saúde no Trabalho tem como objetivo orientar as empresas nas tomadas de decisões sobre o tema, tornando a segurança e saúde no trabalho parte do negócio. São propostas soluções de acordo com as necessidades específicas de cada indústria, com o objetivo de reduzir custos, atender à legislação e reduzir situações de riscos, acidentes de trabalho e doenças do trabalho. Focando integralmente no atendimento das Normas Regulamentadoras e legislação pertinentes ao tema.

O SESI oferece um sistema informatizado em gestão de saúde ocupacional S+, que possibilita elaborar o programa de gerenciamento dos riscos (PGR) e documentos previdenciários, viabilizando extrair todos os dados de documentos realizados, em especial a documentação exigida para o eSocial.

O SESI realiza o gerenciamento das informações de SST e disponibiliza para uso do cliente o módulo de mensageria do sistema S+ (SOC), onde é possível realizar o envio dos eventos junto ao ambiente virtual do eSocial.
Baixe o Manual e-Social

TENHO INTERESSE

ENTRE EM CONTATO