Menu Site
 Por: Amanda Demétrio, Núcleo de Comunicação
20/01/2020 12:12 - atualizado às 11:54 em 10/02/2020

O time masculino de polo aquático do Sesi-SP iniciou o calendário de 2020 subindo em pódio internacional. O grupo da capital paulista, único representante brasileiro na disputa, ficou com o 3º lugar do Gezira International Water Polo Tournament, ao vencer os donos da casa, no último fim de semana, por 9 a 7. A competição aconteceu na cidade do Cairo, no Egito, entre os dias 14 e 19 de janeiro.

Convidados pelo Gezira, organizador da competição e um dos clubes mais populares do Egito, dono de sete títulos da liga local nos últimos 15 anos, os meninos do Sesi-SP iniciaram a competição com duas vitórias, contra o Gezira (11x6) e o Echeyde, Espanha (8x7). Na sequência do torneio, os brasileiros encontraram as primeiras dificuldades. Nos confrontos contra o Jadran Herceg, Montenegro (8x12), Savona, Itália (6x11) e Vasas, Hungria (8x11), melhor para os adversários.

“Foi uma grande oportunidade participar de um torneio como esse. Jogar contra equipes como a da Espanha é fundamental para ajudar o nosso desenvolvimento. Fizemos bons jogos, principalmente no início da disputa, perdemos um pouco o controle em alguns momentos, mas conseguimos sair com resultados positivos muito importantes”, disse o técnico André Avallone.

Com o resultado da fase classificatória, o Sesi-SP reencontrou os espanhóis do Echeyde e seguiram para disputa da terceira colocação ao terminarem o jogo na frente, com o placar 13 a 7. Na disputa do bronze, os meninos da capital paulista voltaram a ter bom desempenho dentro da água e com 9 a 7, venceram os donos da casa, Gezira e garantiram um lugar no pódio. Além do título, o Sesi-SP volta para casa com a premiação de melhor defensor da competição, conquistada por Rudá Franco.

“É muito bom conquistar títulos, e além disso, bons resultados. Ver a evolução do trabalho dos jogadores e de toda comissão não tem preço. Participar desse torneio foi excelente para termos uma ideia do nosso potencial. Quando sofremos revés, conseguimos mudar a nossa 'chave' e reagir aproveitando a experiência desse grupo. Temos uma mistura da juventude com meninos como o Lucas Farias, Matheuzão e Wesley, que participaram efetivamente da primeira competição com o adulto, e de nomes mais experientes, como Rudá Franco, Gustavo Coutinho e Bernardo Braga, que formaram um pilar de constância”, avaliou Avallone.

No cenário esportivo do polo aquático desde o início de 2008, o Sesi-SP tem um papel importante no desenvolvimento do esporte em São Paulo e no Brasil. O atual campeão do Brasil Open tem sido uma das forças do polo aquático brasileiro nos últimos anos. Além de ter na equipe jogadores que são pilares da seleção brasileira, e ter contado com a passagem de alguns dos melhores jogadores do mundo, como o vice-campeão olímpico Tony Azevedo, o projeto se diferencia por apostar no seu trabalho de formação, com 80% do seu elenco oriundo das categorias de base e do programa Atleta do Futuro.

“Tenho certeza que todos os jogadores deram o máximo e voltam para o Brasil com uma bagagem maior do que chegaram. A vivência que tivemos culturalmente também foi incrível. As pessoas, o clube, as comidas, a religião, o turismo, um novo idioma, conhecemos outro mundo. Soubemos aproveitar bem essa experiência de disputar um torneio internacional. Só temos a agradecer o apoio e toda estrutura que o Sesi-SP nos oferece. Acredito que nossa evolução será gigantesca daqui para frente”, finalizou o técnico.

Classificação final:
1º Savina (Itália)
2º Jadran Herceg (Montenegro)
3º Sesi-SP (Brasil)
4º Gezira (Egito)
5º Echeyde (Espanha)
6º Vasas (Hungria)

LEIA TAMBÉM