O que está buscando?
Portal Educa    MEU SESI - Entrar

Helga Nemetik estreia o monólogo Não conta pra ninguém no Centro Cultural FIESP

A peça estreia dia 8 de junho, no Espaço Mezanino do Centro Cultural FIESP, na Avenida Paulista, em São Paulo

A peça estreia dia 8 de junho, no Espaço Mezanino do Centro Cultural FIESP, na Avenida Paulista, em São Paulo

 Por: Sesi-SP
16/05/202412:05- atualizado às 16:23 em 16/05/2024

Idealizado e protagonizado pela atriz e cantora Helga Nemetik, com dramaturgia de Juliana Rosenthal e direção de Michelle Ferreira, o espetáculo inédito retrata um drama pessoal vivido pela atriz e como ela deu a volta por cima. 

No espetáculo, que valoriza a nova dramaturgia brasileira, vemos uma talentosa atriz de musicais prestes a fazer uma audição para o papel de sua vida. Porém, nesse momento ela descobre que não consegue mais cantar. Depois de muita investigação, ela constata que a causa de seu problema vocal pode não ser física. Determinada a recuperar sua voz, a única alternativa é encarar os segredos de seu passado. 

O talento e versatilidade da atriz Helga Nemetik será levado a outro patamar artístico para dar voz aos envolvidos nesse episódio obscuro e marcante da vida da personagem. A atriz e cantora atuou em diversos programas de TV, como o quadro “Show dos Famosos” no Domingão do Faustão, a novela “Rock Story”, o seriado “Ilha de Ferro”, e em espetáculos de teatro musical como “Beetlejuice”, “Chaplin”, “Mulheres à beira de um ataque de nervos”, entre outros. Na música, produziu e se apresentou nos shows “Jazz in the Blues”, “Helga, Tony e R&B” e “Superbacana”, que revisita a Tropicália. 

A dramaturgia de “Não conta pra ninguém” é de Juliana Rosenthal, que escreveu diversas peças de teatro, entre elas “O Inferno Sou Eu”, com Marisa Orth. Para cinema, dentre os roteiros escritos está a comédia “O Amor no Divã”. Para televisão, assinou a série "Hard", da HBO, e "Os Homens são de Marte…", para o GNT. Foi roteirista-chefe da série "Não foi minha culpa", dirigida por Suzanna Lira, para o Star+, e atualmente escreve uma nova série para a Amazon Prime. 

A direção de “Não conta pra ninguém” está nas mãos de Michelle Ferreira, que escreveu e dirigiu a peça “Eu não sou Harvey”. Michelle também escreveu a série "Não foi minha culpa", dirigida por Suzanna Lira, e as peças “Bárbara”, com Marisa Orth, e “A última entrevista”, com atuações de Marília Gabriela e Theodoro Cochrane, ambas dirigidas por Bruno Guida. Michelle foi indicada ao Prêmio Shell de melhor autora, em 2013, pela peça "Os adultos estão na sala", e ao Prêmio Bibi Ferreira de melhor autora por "Uísque e Vergonha". Somam-se à equipe criativa os produtores Marcelo Aouila e Julliana Della Costa. 

A peça cumpre temporada de 24 apresentações, sextas e sábados, às 20h30, e domingos, às 19h30, até dia 4 de agosto. No dia 21 de julho, às 20h30, haverá um bate-papo sobre o tema com a atriz Helga Nemetik e uma convidada especial.

 

Crédito: Rodrigo Lopes

Nunca contei a ninguém sobre o abuso sexual que sofri na primeira infância, uma fase em que descobertas e afetos são levados para o resto da vida. Quantas mulheres próximas a você passaram por situações como essa e você nunca imaginou?”, indaga Helga Nemetik.

Abusar de uma criança ou de uma mulher adulta é retirar seu direito sobre o próprio corpo, seja pela força ou pela manipulação das emoções. 

A violência sexual é um crime que acontece frequentemente na infância e no início da adolescência. Entre 2017 e 2020, foram registrados 179.277 casos de estupro ou estupro de vulnerável, com vítimas de até 19 anos – média de quase 45 mil casos por ano. Crianças de até 10 anos somam 62 mil das vítimas nesses quatro anos – ou seja, um terço do total. 

Com este trabalho, o objetivo é discutir, teatralmente, de forma delicada e lúdica, o abuso sofrido por mulheres em pleno século 21. Queremos incentivar mulheres que sofreram abuso a denunciar, e propor formas de amenizar as dores das mulheres que passaram por esse tipo de violência. 

Não conta pra ninguém é um espetáculo que convida o público a uma experiência reflexiva sobre o silenciamento das mulheres em situações de abuso. Com montagem forte e direta, porém sem abrir mão da delicadeza, o espetáculo é também um chamado às mulheres e aos homens a erguerem suas vozes. O SESI-SP acredita em criações que proporcionam a apreciação de novas visões artísticas, e, neste espetáculo, reafirma seu valor basilar: a arte e sua função educadora”, explica Eliane da Rocha, analista de Atividades Culturais do SESI-SP.

 

Crédito: Rodrigo Lopes

 


Não conta pra ninguém
Classificação indicativa: 14 anos. Entrada gratuita.
8 de junho a 4 de agosto de 2024 
Sextas e sábados, às 20h30, e domingos, às 19h30 
Espaço Mezanino – Centro Cultural FIESP | Av. Paulista, 1313 - Bela Vista, São Paulo - SP  
Realização: SESI-SP, Tchequia Produções e Essegaroto Aouila 

Leia também