Menu Site
 Por: SESI Santo André
07/06/2019 15:25 - atualizado às 13:29 em 04/11/2019

Com o objetivo de informar e incentivar os alunos das escolas da região do Grande ABC a atuarem de forma mais comprometida e agirem como multiplicadores de ideias e ações que contribuam na conservação do meio ambiente, o SESI-SP e a Braskem realizam pelo sexto ano consecutivo o Programa Braskem de Educação Ambiental.

“Fico feliz com a evolução do projeto que mantemos com a Braskem, acompanho este programa desde sua implantação. Iniciamos com um formato simples, bem tímido e hoje com a ampliação do escopo de atendimento, atingimos os municípios de Santo André e Mauá, atendendo neste ano 10 escolas e em torno de 750 alunos. Assim formamos multiplicadores e defensores do Meio Ambiente”, declara a coordenadora de qualidade de vida do SESI Santo André, Daniela Rodrigues Righeto Fernandes.

No primeiro ano de projeto, realizado entre 2014 e 2015, as duas instituições beneficiaram cerca de 315 alunos. Os resultados foram tão expressivos que no ano seguinte o número de estudantes participantes aumentou para mais de 530 jovens. Ao longo das edições o programa ampliou o número de alunos atendidos com mais de 650 em 2017, cerca de 610 no passado e neste ano são mais de 750 alunos inscritos.

“Ao longo das edições do programa já foram realizadas ações como confecção de brinquedos de sucatas, plantio de hortaliças, miniterrários, minhocário, visita externa no parque escola, visita externa no Parque Celso Daniel em Santo André, exposição sobre consumo consciente, experimentos sobre a chuva ácida, jogos e dinâmicas sobre meio ambiente”, contou a agente de responsabilidade social do SESI-SP e responsável pelas capacitações do projeto, Michelle Ryter.

As três etapas do Programa Braskem de Educação Ambiental

De acordo com Michelle Ryter, o projeto deste ano foi estruturado em três etapas com o objetivo específico de fortalecer a coleta seletiva na escola, como também a redução do desperdício de comida e dos resíduos jogados em lugares inapropriados.

Com início em março, a primeira fase do projeto conta com o apoio de conteúdo do Instituto Akatu e atende oito escolas do município de Santo André - EMEIF Augusto Boal, EMEIF Elaine Cena Chaves, E.E. Papa João Paulo, E. E Ivone Palma, E.E Wanda Bento, E.E. Beneraldo Toledo, E.E. Nelson Cardim de Brito e a instituição Creche Cidade dos Meninos – e duas unidades escolares em Mauá - E.E. Manoel Cação e E.E Maria Josefina Flaquer.

Em abril a primeira etapa foi concluída. Foram realizadas atividades que trabalharam a sensibilização sobre a relação do homem com o meio ambiente e a realização da dinâmica da teia da vida onde os alunos se passam por elementos da natureza e percebem a importância do meio ambiente.

A agente de responsabilidade social do SESI-SP relata que os alunos também realizaram uma expedição exploratória, procurando resíduos jogados em lugares errados pela escola. “Os estudantes recolheram esses materiais e montaram uma maquete comparando o tempo de decomposição dos resíduos”, explica Michelle.

Outra atividade desenvolvida foi a customização do colete “Amigos do Meio Ambiente” onde os alunos passavam pelas salas de aulas incentivando a organização e limpeza. Cada espaço ganhava no mural uma carinha feliz ou triste, de acordo com asseio da sala.  Ao final do encontro os alunos utilizam a plataforma Edukatu, do Instituto Akatu, para realizarem jogos online sobre a temática.

“Acredito que nesse primeiro encontro os alunos se surpreenderam com o fato do ser humano fazer parte do meio ambiente e o quanto precisamos da harmonia da natureza para nossa própria sobrevivência. Outro momento marcante foi após a expedição exploratória, a reação tanto dos alunos como dos professores ao ver a quantidade de resíduos que estavam nos ambientes da escola e que ninguém estava notando”, explicou Michelle.

A segunda fase do projeto contemplou a entrega de coletores que tem o propósito de auxiliar na separação dos resíduos e a conscientização sobre a coleta seletiva na escola. A agente de responsabilidade social realizou uma palestra de sensibilização dos 4 R’s (Repensar, Reduzir, Reutilizar e Reciclar). Ao final da capacitação os alunos colocam os adesivos nas lixeiras e realizam o jogo “Resíduo no Lugar Certo” com intuito de ensinar qual resíduo pode ser colocado em cada lixeira. Após o jogo os alunos dos 4º e 5º anos confeccionaram os brinquedos de sucata e os jovens do 6º ano fizeram o jogo de perguntas e respostas sobre o tema.

Uma nova etapa do projeto se inicia neste mês de junho com a visita externa para conhecer o aterro de resíduos inertes e o incinerador do Grupo Boa Hora localizado em Mauá. O intuito é conhecer sobre o destino dos resíduos especiais e como é realizado descarte adequado sem contaminar o meio ambiente.

“É muito gratificante estar envolvida num programa que posso contar com toda a equipe do SESI e a parceria da Braskem. Acompanhar de perto o despertar de cada criança com o cuidado e preocupação com o planeta. Acredito que a educação ambiental seja o melhor caminho, para chegarmos numa sociedade em equilíbrio com o meio ambiente”, declara Michelle Ryter.

Assim como esse programa de educação ambiental, o SESI-SP pode ajudar sua empresa a desenvolver um projeto customizado para atender as necessidades e expetativas da sua empresa. Entre em contato com nossos agentes de mercado.

LEIA TAMBÉM