Menu Site

Virada da Consciência: confira a programação especial do Centro Cultural FIESP

No mês em que se comemora o Dia da Consciência Negra (20 de novembro), o Centro Cultural Fiesp preparou uma programação especial em parceria com a Faculdade Zumbi dos Palmares. As atividades são gratuitas e integram a Virada da Consciência 2019.
 Por: Agência Indusnet FIESP
12/11/2019 13:57 - atualizado às 09:55 em 18/11/2019

Confira abaixo a programação completa:

13 de novembro, 20h - Quartas Musicais com Banda Black Rio
Do álbum Maria-Fumaça ao O Som das Américas, a Banda Black Rio relembra clássicos e sucessos contemporâneos no show "Legado 40 Anos" no palco do Teatro do Sesi-SP.

A Banda Black Rio iniciou sua trajetória em 1976 sob o comando de Oberdan Magalhães, quando apresentaram ao público um estilo dançante diferente, uma fusão entre o já conhecido jazz com a black music e espectros de ritmos brasileiros. Em 1984 entraram em hiato, após o falecimento do líder, mas retornaram aos palcos com ajuda de William Magalhães, que não deixou o legado do pai se perder.

A estética e a sonoridade únicas de suas composições arrastaram gerações de jovens para bailinhos e conquistam admiradores até hoje, fãs fiéis da história da música brasileira.

Local: Teatro do Sesi-SP |  Capacidade: 456 lugares | Duração: 90 min. | Gênero: popular
Classificação indicativa: livre | Ficha técnica: Teclado: William Magalhães | Vocal: Jadiel Araújo | Contrabaixo: Edson Menezes | Guitarra: Isaac Negrene | Bateria: Bruno Silveira | Percussão: Dudu Ramos | Trompete: Gustavo de Souza | Trombone: Doug Antunes | Saxofone e flauta: Adriano de Oliveira

Gratuito! Reservas antecipadas de ingressos pelo portal Meu SESI. Ingressos remanescentes serão distribuídos 15 minutos antes do show, na bilheteria do teatro.

 

16 de novembro, 15h30 - Sábado Literário - Pequenas Notáveis: Carolina de Jesus
A contação de histórias do grupo Cia. do Núcleo mostra que grandes guerreiras surgem dos cenários mais improváveis. A forma como demonstram sua força, ou retumbam sua voz, é construída pelo caráter e coragem, não pelo dinheiro. E é na favela do Canindé onde nasce a essência dos trabalhos da pequena-grande notável Carolina de Jesus.

Conhecida hoje como uma das principais escritoras negras do país, começou a narrar seu dia a dia em cadernos encontrados no lixo, sempre com a promessa de crescer e mostrar ao mundo a realidade vivida.

Local: Lounge da Cafeteria do Centro Cultural Fiesp | Classificação indicativa: livre | Duração: 60 min.

Gratuito! Reservas antecipadas pelo portal Meu SESI. Vagas remanescentes serão liberadas no dia e local do evento de acordo com a ordem de chegada.

 

17 de novembro, 13h - Café com Música apresenta Coral Zumbi
Fundado em 2009, o Coral Zumbi é um sonho idealizado por José Vicente, reitor da Faculdade Zumbi dos Palmares. Inicialmente contou com a colaboração do regente Nilton Silva e hoje é conduzido pelo regente Diego Lima.

Formado por alunos e ex-alunos da instituição, a base de atuação e influenciadora para o coro está na Soul Music, Gospel Music, Jazz, Samba, Afoxé e Negro Spiritual. Há anos o coral vem atuando brilhantemente no evento de premiação a grandes nomes de cultura negra no mundo, o Troféu Raça Negra, além de ser conhecido pelo arranjo criado para utilização no Hino Nacional Brasileiro.

Local: Lounge da Cafeteria do Centro Cultural Fiesp | Duração: 60 min.

Gratuito! Não é necessário reserva de ingressos para o evento. Lugares serão preenchidos conforme ordem de chegada. Sujeito à lotação do espaço.

 

17 de novembro, 16h - Domingo na Paulista com Grupo Revelação
Um dos principais grupos de samba nacional traz ao público um apanhado de sua obra, entre sucessos, inéditas e regravações. Criado na década de 1990, o sexteto carioca se reinventa com o novo vocalista Jhonatan, sobrinho de Xande de Pilares.

A apresentação “Perdoa Amor”. é marcada pela fidelidade dos integrantes envolvidos na roda de samba. Algumas canções foram reunidas para trazer ao samba irreverência e alegria como Fala BaixinhoZé do CaroçoAgora Viu que Perdeu e ChoraDeixa AcontecerPra Sempre com Você e Velocidade da Luz.

Local: Palco Externo do Centro Cultural Fiesp | Classificação indicativa: livre | Gênero: popular | Duração: 90 min. | Ficha Técnica: Vocalista e Cavaco: Jhonatan Alexandre | Banjo: Mauro Junior | Tantan: Rogerinho | Violão: Beto Lima | Reco-reco: Artur | Pandeiro: Sérgio Rufino | Percussão: Guto Santana | Baixo: Rogério Gomes | Bateria: Michel Jonny

Gratuito! Não é necessário reserva de ingressos.

 

20 de novembro, 16h - Quartas Musicais com Samba De Dandara
Grupo propõe um debate sobre a ampliação do protagonismo feminino e a ressignificação da identidade feminina no samba no show “Divas Negras – Samba”, que exalta as mulheres sambistas, as grandes compositoras, intérpretes e guerreiras do samba. O grupo carrega a inspiração de Dandara, uma mulher negra e referência na história da luta contra a escravização.

Na construção de suas trajetórias em espaços cativos do samba na capital paulista, as musicistas têm em comum a paixão pelo samba e a luta pela representatividade negra e feminina. Se inspiram na atuação consistente de mulheres como Dona Ivone Lara, Beth Carvalho, Jovelina Pérola Negra, Leci Brandão, Elza Soares, entre outras.

Local: Palco Externo do Centro Cultural Fiesp (calçada da avenida Paulista, 1313) | Gênero: popular | Classificação indicativa: livre | Ficha técnica: Voz: Maíra da Rosa | Violão: Laurinha Guimarães | Cavaquinho: Laís Oliveira | Percussão: Kamilla Alcantara, Tati Salomão e Ana Lia Alves.

Gratuito! Não é necessário reserva de ingressos.

 

23 de novembro, 15h30 - Sábado Literário - Contos, Cantos e Arte Africana
Você já se imaginou escorregando pelo pescoço de uma girafa, feito um tobogã gigante, vindo lá do alto, quase do céu? Ou já se imaginou fazendo uma viagem submarina em cima de uma tartaruga, sem usar equipamento de mergulho nem nada? O povo Zulu, da África do Sul, garante que tudo isso aconteceu em um passado distante, quando os homens e os animais viviam em harmonia. Nessa contação de histórias da Cia. Sansakroma, todos são convidados a saber como tais aventuras fantásticas terminam.

Com música instrumental africana, as lendas e histórias sul-africanas são contadas por Julio e Débora D'Zambê, que apresentam também para o público um acervo de máscaras, esculturas, roupas e instrumentos africanos, com as respectivas explicações de sua origem cultural e geográfica.

Local: Lounge da Cafeteria do Centro Cultural Fiesp |  Classificação indicativa: livre | Duração: 60 min.

Gratuito! Reservas antecipadas pelo portal Meu SESI. Vagas remanescentes serão liberadas no dia e local do evento de acordo com a ordem de chegada.

 

27 de novembro, 20h - Quartas Musicais com Craca e Dani Nega
A poesia de resistência se faz presente nas composições e improvisações de Dani Nega. O tom de denúncia se alia ao som eletrônico e plural de Craca. Juntos, eles falam sobre questões sociais, como racismo, machismo, gênero e outras.

Para o show "Papos Retos", a dupla convida as Clarianas, um grupo de cantadeiras urbanas que investiga a voz da mulher “ancestral” na música popular do Brasil, para apresentarem faixas do álbum O Desmanche (2018). A dupla também convida a Cia. de teatro Os Crespos, formado exclusivamente por atores negros e dedicado à pesquisa sobre a presença negra no teatro.

Dani Nega e Craca lançaram o primeiro trabalho em 2016. Craca, Dani Nega e o Dispositivo Tralha foi reconhecido e premiado no 28º Prêmio da Música Brasileira, como melhor álbum de música eletrônica.

Local: Teatro do Sesi-SP |  Classificação indicativa: 14 anos | Gênero: popular | Duração: 60 min. | Ficha técnica: Vocais e percussão: Dani Nega | Eletrônicos: Craca | Sopros: Gil Duarte | Vocais e percussão: Clarianas: Martinha Soares, Naloana Lima e Naruna Costa | Os Crespos: Lucélia Sergio e Sidney Santiago. 

Gratuito! Reservas antecipadas de ingressos pelo portal Meu SESI. Ingressos remanescentes serão distribuídos 15 minutos antes do show, na bilheteria do teatro.

 

30 de novembro, 15h30 - Sábado Literário apresenta Oficina Notas de Escurecimento
A oficina literária com Plínio busca discutir de forma dinâmica e participativa os conceitos da literatura negra brasileira. Serão abordadas as origens do gênero, suas marcações, limitações e função social e literária atual.

De Esperança a Conceição, de Gama a Silva, passando por Machado, Solano e Lima, todos escritores negros, o bate-papo pretende refletir sobre a produção literária da comunidade negra brasileira.

Local: Sala do Educativo do Centro Cultural Fiesp | Classificação indicativa: livre | Duração: 60 min.

Gratuito! Reservas antecipadas pelo portal Meu SESI. Vagas remanescentes serão liberadas no dia e local do evento de acordo com a ordem de chegada.