Menu Site
 Por: Agência Indusnet Fiesp
29/08/2019 11:38 - atualizado às 13:36 em 04/11/2019

No espetáculo, Chico Carvalho interpreta uma avó, singular e nada parecida com as de conto de fadas, que obriga a sua neta, Cândida Erêndira, vivida por Giovana Cordeiro, uma menina quase impúbere, a prostituir-se para ressarcir as perdas de um incêndio, que a neta supostamente provocara.

Uma trupe de saltimbancos contam as mil e uma noites sofridas de Erêndira, desde o deserto habitado pelo “vento da sua desgraça” até os “entardeceres de nunca acabar”. O amor poderá salvar Cândida do seu triste fado?

A tragicomédia baseada na obra homônima de Gabriel García Márquez, de 1972, tem a magia da cultura latina, dos modos de viver e de sentir como centro. Criada a partir da segunda metade do século XX, A Incrível e Triste História de Cândida Erêndira e Sua Avó Desalmada é resultado de um mundo pósguerra e pós revolucionário, que se reconhece mais cruel, menos ingênuo, mas ainda potencialmente utópico em suas capacidades.

A direção de Marco Antonio Rodrigues para a adaptação de Augusto Boal ainda reúne Maurício Destri, Dagoberto Feliz, Gustavo Haddad, Marco França, Eric Nowinski, Alessandra Siqueyra, Caio Silviano, Dani Theller, Demian Pinto, Jane Fernandes e Rafael Faustino no elenco.

 

Erêndira - A incrível e triste história da Cândida Erêndira e sua avó desalmada

Temporada: até 8 de dezembro de 2019

Horários: quinta a sábado, às 20h; domingo, às 19h

Local: Teatro do Sesi-SP | Centro Cultural Fiesp (Av. Paulista, 1313 – em frente à estação Trianon-Masp do Metrô)

Classificação indicativa: 14 anos

Duração: 95 minutos

Agendamentos escolares e de grupos: ccfagendamentos@sesisp.org.br

Grátis. Reserva antecipada de ingressos pelo site www.sesisp.org.br/meu-sesi sempre às segundas-feiras, a partir das 8h, ou remanescentes diretamente na bilheteria do teatro, no dia da sessão, de quinta a sábado, a partir das 13h, e aos domingos, às 11h.

 

Ficha Técnica:

Autoria: Gabriel García Márquez | Adaptação: Augusto Boal | Dramaturgia: Claudia Barral | Elenco: Alessandra Siqueyra; Caio Silviano; Chico Carvalho; Dagoberto Feliz; Dani Theller; Demian Pinto; Eric Nowinski; Giovana Cordeiro; Gustavo Haddad; Jane Fernandes; Marco França; Maurício Destri; Rafael Faustino | Tradução: Cecilia Boal | Direção: Marco Antonio Rodrigues | Cenografia: Marcio Medina | Figurino: Cássio Brasil | Iluminação: Tulio Pezzoni | Música original/canções: Chico César | Música original instrumental, arranjos e Direção Musical: Marco França | Designer de som: Gabriel Hernandes |  Consultaria e execução cenário: Murillo Carraro | Cenotécnicos: Mateus Fiorentino Nanci e Vantoir Rodrigues | Diretor de palco: Maurílio Dias | Contrarregra: Davi Puga | Preparadora corporal: Marcella Vicentini | Assistente de direção: Tiago Cruz| Assistente de cenário: Marita Prado | Assistente de figurino: Danni Tocci | Visagista: Gabi Moraes | Designer gráfico: Zeca Rodrigues | Ilustrações: André Kitagawa | Fotografias: Leekyung Kim | Assistente de produção: Carol Vidotti | Produção executiva: Diogo Pasquim | Direção de produção: Camila Bevilacqua | Coordenação de produção: Luís Henrique (Luque) Daltrozo | Idealização: Instituto Boal | Produção: Daltrozo Produções | Realização: SESI-SP

 

LEIA TAMBÉM