Menu Site
 Por: SESI São Paulo
14/05/2020 16:35 - atualizado às 17:34 em 14/05/2020

Durante o período de quarentena em decorrência do Covid-19, as pessoas estão se adaptando a uma nova realidade social, de consumo e de trabalho.

Diante dessa nova realidade, nossas rotinas foram alteradas drasticamente: trabalhar, estudar, praticar exercícios físicos (entre outras atividades do nosso dia a dia) não estão sendo feitas como antigamente.

Em frente a tantas mudanças, manter as contas equilibradas se apresenta como mais um grande desafio nesse cenário com várias incertezas. Preservar a saúde financeira em meio à crise realmente não é uma tarefa fácil, o risco de cometermos excessos nesse período é grande.

O primeiro passo é não se desesperar e conservar a sua saúde mental. Iremos apresentar algumas dicas, por meio de pequenas atitudes, que irão colaborar para economia financeira familiar. Ser um consumidor consciente não é uma tarefa difícil, mas requer disciplina e uma dose de conhecimento.

É muito importante estarmos atentos e adotarmos uma rotina de hábitos mais conscientes, que poderá colaborar tanto com o nosso orçamento doméstico quanto para a proteção dos recursos naturais dos quais somos dependentes.

Olha só como é possível economizar por meio de simples atitudes:

 

- Energia elétrica e água:

  • Não ligue vários eletrodomésticos na mesma tomada ou utilize fios desencapados e emendas malfeitas, pois causam fuga de energia!
  • Apague a tela do monitor do computador sempre que fizer um intervalo maior nas atividades!
  • Apague as luzes dos ambientes desocupados quando ninguém estiver no local!
  • Sempre que for possível, aproveite a luz natural ao invés da artificial!
  • No caso do ferro de passar e máquina de lavar roupas, acumule a maior quantidade possível de roupa para lavar e passar de uma só vez!
  • Elimine banhos demorados. Segundo a OMS, são necessários apenas 5 minutos para realizar a higienização pessoal adequada!
  • Conserte vazamentos, pois uma torneira pingando desperdiça mais de 40 litros de água por dia!
  • Feche a torneira ao escovar os dentes ou ensaboar a louca. Deixar a torneira aberta por 5 minutos, desperdiça, em média, 12 litros de água!

 

- Gás:

  • Mantenha o fogão longe de correntes de ar que dispersam o calor das chamas!
  • Lembre-se que cozinhar com a chama fraca reduz os gastos em 50% e garante melhor preparo dos alimentos sem prejudicar os nutrientes!
  • Tampe sempre as panelas. O cozimento é mais rápido!

 

- Alimentação:

  • Aproveite as sobras dos alimentos, existem várias receitas saborosas que podem ser criadas a partir destas sobras. Evite desperdícios!
  • Dê preferência a frutas e legumes da estação. Eles acabam sendo mais baratos e saborosos.

 

Viu como é possível economizar dinheiro nas pequenas atitudes da nossa rotina? Pode acreditar, colocar em prática essas e outras atitudes, que com certeza você conhece, fará diferença no seu orçamento.

Agora sim... Com desperdícios cortados e hábitos revistos, podemos abordar um outro ponto de extrema importância quando o assunto é orçamento doméstico: o “Planejamento Financeiro”.

O planejamento financeiro é uma prática que pode ajudar muito nesse momento de crise! Mas lembre-se, este hábito deve te acompanhar não somente nessa fase, mas na vida toda.

Antes de iniciar o planejamento financeiro, recomenda-se ter em mente três pontos:

  • Deve-se equilibrar os gastos conforme a renda familiar.
  • Todos os membros da família devem estar envolvidos na tarefa do planejamento financeiro
  • Todo planejamento requer diálogo, organização, persistência, disciplina e controle para que as metas que foram estabelecidas sejam alcançadas.

 

Um bom planejamento financeiro pode ser dividido em três grandes fases:

PRIMEIRA FASE

 

Escreva seu plano/meta, caso contrário, ele será somente um pensamento ou uma ideia. É muito importante que o seu plano seja documentado para que:

  • Não caia no esquecimento;
  • Sua família o conheça e compartilhe do mesmo objetivo;
  • Você possa medir a evolução e fazer mudanças se for necessário.

Para se ter metas possíveis e atingíveis pense em um modelo de meta ideal. Por exemplo: Separe o seu dinheiro em grupos de gastos.

Geralmente, 70% de todos os nossos gastos concentram-se em gastos correntes, ou seja, aluguel, alimentação, transporte, saúde e educação. Os outros 30%, pode ser dividido em lazer, poupança e previdência complementar. 

SEGUNDA FASE

 

Anote todos os rendimentos.

Relacione todos os seus ganhos e os da sua família (se for o caso) e as datas em que ocorreram. Inclua, além dos salários líquidos (valor recebido após todos os descontos), outros rendimentos, tais como: ganhos de trabalhos temporários ou de autônomos (neste caso, considere uma média dos valores), aluguéis etc.

É importante verificar:

  • Se a sua família adota um “caixa único”, no qual todos contribuem e repartem as despesas;
  • Se cada membro da família administra seu próprio orçamento e é responsável por algumas despesas definidas;
  • Se o orçamento é composto pelos ganhos de uma única pessoa.

Agora que você sabe o que faz com parte da sua receita, vamos ao terceiro passo: o passo das despesas.

TERCEIRA FASE

 

Registre todas as despesas: as fixas e as variáveis, e isso inclui os pequenos gastos e as datas em que elas ocorreram.

Agrupe as despesas em critérios pré-estabelecidos. Ou seja, podemos agrupar as despesas em grandes grupos como: moradia, alimentação, saúde, educação, vestuário, transporte, lazer, despesas financeiras e despesas extras. Dessa forma, você poderá perceber onde acontecem os desperdícios e fazer uma estimativa realista de quanto deverá dispor mensalmente para arcar com suas despesas.

Para auxiliar no planejamento financeiro, não se esqueça dessas dicas:

  • Guardar os comprovantes para facilitar o controle no final do mês e conferir detalhadamente seus extratos bancários
  • Adotar uma rotina, semanal ou quinzenal de conferência pode te ajudar nesta tarefa.
  • Você também deve analisar as despesas do período, comparando as despesas realizadas com o orçamento previamente elaborado.

É importante ter uma atitude positiva e proativa diante dos problemas, praticar o consumo consciente e fazer um planejamento financeiro fará grande diferença durante esse período difícil que estamos enfrentando. Não perca tempo e coloque em prática essas dicas! 

Conte com o SESI-SP nessa jornada!