Menu Site
 Por: Agência Indusnet Fiesp
09/09/2019 10:40 - atualizado às 10:40 em 09/09/2019

No espetáculo, Celso Frateschi interpreta uma avó, singular e nada parecida com as de conto de fadas, que obriga a sua neta, Cândida Erêndira, vivida por Giovana Cordeiro, uma menina quase impúbere, a prostituir-se para ressarcir as perdas de um incêndio, que a neta supostamente provocara.

Uma trupe de saltimbancos contam as mil e uma noites sofridas de Erêndira, desde o deserto habitado pelo “vento da sua desgraça” até os “entardeceres de nunca acabar”. O amor poderá salvar Cândida do seu triste fado?

A tragicomédia baseada na obra homônima de Gabriel García Márquez, de 1972, tem a magia da cultura latina, dos modos de viver e de sentir como centro. Criada a partir da segunda metade do século XX, A Incrível e Triste História de Cândida Erêndira e Sua Avó Desalmada é resultado de um mundo pósguerra e pós revolucionário, que se reconhece mais cruel, menos ingênuo, mas ainda potencialmente utópico em suas capacidades.

A direção de Marco Antonio Rodrigues para a adaptação de Augusto Boal ainda reúne Maurício Destri, Dagoberto Feliz, Gustavo Haddad, Marco França, Eric Nowinski, Alessandra Siqueyra, Caio Silviano, Dani Theller, Demian Pinto, Jane Fernandes e Rafael Faustino no elenco.

 

Erêndira - A Incrível e Triste História da Cândida Erêndira e Sua Avó Desalmada
Daltrozo Produções

Teatro do SESI-SP | Centro Cultural Fiesp
De 5 de setembro a 8 de dezembro de 2019
quinta a sábado, às 20h | domingo, às 19h

Tema: relações humanas | Conteúdo: realismo fantástico
Gênero: Drama, Adulto
Gratuito! Reservas antecipadas de ingressos online liberadas sempre às segundas-feiras, às 8h, para as apresentações da semana no MEU SESI.
Ingressos remanescentes são distribuídos 15 minutos antes do início de cada sessão na bilheteria do Teatro.
Cotas para público espontâneo são liberadas para retirada de acordo com o horário de abertura da bilheteria: de quinta a sábado, às 13h, e aos domingos, às 11h.

Ficha técnica: Baseado no conto de Gabriel Garcia Márquez | Adaptação: Augusto Boal | Dramaturgia: Claudia Barral | Tradução: Cecília Boal | Direção: Marco Antonio Rodrigues | Elenco: Giovana Cordeiro, Maurício Destri, Celso Frateschi, Dagoberto Feliz, Gustavo Haddad, Marco França, Eric Nowinski, Alessandra Siqueyra, Caio Silviano, Dani Theller, Demian Pinto, Jane Fernandes, Rafael Faustino | Cenografia: Marcio Medina | Figurino: Cássio Brasil | Iluminação: Tulio Pezzoni | Músicas originais compostas: Chico Cesár | Preparadora corporal: Marcella Vincentini | Design gráfico: Zeca Rodrigues | Fotografia: Leekyung Kim | Assessoria de imprensa: Adriana Monteiro | Idealização: Instituto Boal | Assistentes de produção: Diogo Pasquim e Carol Vidotti | Produção executiva: Camila Bevilacqua | Direção de produção: Luís Henrique Luque Daltrozo | Produção: Daltrozo Produções | Realização: SESI São Paulo.