Menu Site
 Por: Amanda Demétrio, Núcleo de Comunicação
12/07/2019 11:02 - atualizado às 09:06 em 26/07/2019

Já tem atleta do Sesi-SP em Gwangju, na Coreia do Sul para disputa do Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos 2019. O torneio, que começa nesta sexta-feira (12) e segue até o dia 28 de julho, contará com cinco atletas da indústria, um técnico e um preparador físico representando o Brasil na busca por medalhas e vagas olímpicas para Tóquio 2020. Competição reunirá 2.565 atletas de 194 países, disputando 76 medalhas de ouro em 17 dias de competição.

Atuais campeões do Brasil Open, disputado no mês de junho pelo Sesi-SP, principal competição do primeiro semestre do calendário nacional, e campeões com a seleção brasileira, da Copa Uana, realizada em janeiro na Vila Leopoldina, Rudá Franco, Gustavo Coutinho, Bernardo Reis e Roberto Freitas, voltam a vestir as cores do Brasil, agora no Mundial de Gwangju. Renan Rossin, preparador físico do grupo da capital paulista também integra o grupo na Coreia do Sul.

Com 32 equipes na disputa entre feminino e masculino, o polo aquático é a modalidade com maior número de dias de competição. Com jogos a partir deste domingo, dia 14, a briga pelo pódio segue até o dia 27 de julho, penúltimo dia de Mundial. O Brasil, que tem equipe apenas no masculino, inicia sua trajetória na segunda-feira (15), às 7h10, horário de Brasília, contra a Itália.

Divididos em quatro grupos, o Brasil, que integra a chave D, ainda terá pela frente a Alemanha e o Japão. Mesmo com a Itália sendo vista como a favorita, o grupo é visto como um dos mais equilibrados. Na chave A temos Sérvia, Montenegro, Grécia e Coréia. Chave B conta com Croácia, Austrália, Estados Unidos e Cazaquistão. Enquanto na chave C tem Hungria, Espanha, África do Sul e Nova Zelândia.

Etiene na busca pelo bicampeonato mundial de piscina longa

Primeira brasileira a conquistar uma medalha de ouro em um Campeonato Mundial de Natação em piscina longa, Etiene Medeiros se prepara para manter o seu feito de 2017, em Budapeste. Integrando a seleção brasileira, que está fazendo um período de aclimatação em Sagamihara, no Japão, antes de seguir para cidade de Gwangju, a nadadora do Sesi-SP segue motivada.

“As expectativas são boas. Treinei bem e me sinto bem na água. Sei que será uma competição dura, mas mantenho o pensamento positivo para dar o meu melhor em busca de medalhas. Vai ser bem desafiador”, comentou a pernambucana.

Para Fernando Vanzella, técnico do Sesi-SP e da seleção brasileira em Gwangju, sua nadadora tem tudo para desenvolver uma boa prova, porém alerta para o cuidado com os detalhes, já que o cenário tem ficado cada vez mais acirrado com a evolução de outras nadadoras.

“Os 50m costas é uma prova que a Etiene domina muito bem todos os detalhes e executa com precisão. Por isso, o objetivo é seguir o passo a passo, começando pela eliminatória, passando pela semifinal e, chegando novamente na final. Nesses últimos dois anos, mais meninas tem mostrado evolução nos tempos. Dessa forma, deve ser bem apertado em todos as etapas. Não podemos descuidar”.

Campeã do mundo dos 50 m costas (Budapeste 2017) e bicampeã em piscina curta (Doha/2014 e Windsor/2016), Etiene é um dos nomes expressivos da equipe brasileira que contará com 20 atletas, sendo duas mulheres e dezoito homens. Além dos 50m costas, a nadadora também disputará uma medalha nos 50m livre, prova que foi finalista olímpica e vem trabalhando de olho em Tóquio 2020.

Etiene cai na água no dia 23 de julho, terça-feira, para as eliminatórias dos 50m costas. No dia 26 de julho, sexta-feira, a nadadora do Sesi-SP encara as eliminatórias dos 50m livre.

LEIA TAMBÉM