MOSTRA SESI-SP DE MÚSICA ERUDITA

Música e História com grandes instrumentistas e formações da atualidade
 Por: Núcleo de Comunicação
21/12/2017 14:11 - atualizado às 14:29 em 10/08/2018

Referência no calendário musical do Estado de São Paulo, a Mostra SESI-SP de Música Erudita é, antes de tudo, uma oportunidade de conhecimento aos ouvidos ainda pouco acostumados com o estilo. Em um país multicultural como o Brasil, aberto a novas referências o tempo todo, a música erudita resiste e está mais viva a cada dia. Isso com a ajuda de entidades como o SESI-SP, que entendem a importância da conservação e difusão desse patrimônio imaterial. São obras que mudaram a sua época, não apenas na cultura, mas nas próprias dinâmicas sociais do público que teve o prazer de presenciar a euforia de sua criação.

 

Em sua quarta edição, a mostra revela a sua vertente mais internacional, trazendo ilustres grupos de países como Uruguai e Argentina e programações que diversificam as vertentes eruditas, do tradicional às diferentes formações da música de concerto. As apresentações, realizadas gratuitamente em 16 unidades do SESI-SP, incluindo Centro Cultural Fiesp, terão uma característica especial, aulas-concerto para revelar detalhes interessantes, circunstâncias curiosas como o processo de composição, estilo, período histórico, instrumentação e outros assuntos ligados ao rico cenário da música erudita. Uma oportunidade única de aproximar o público do trabalho artístico.

As apresentações acontecem de 22 a 29 de agosto de 2018 e os ingressos estão disponíveis para reserva no sistema Meu SESI. Também não faltarão homenagens ao centenário de Debussy, aos 190 anos de morte de Schubert e 30 anos sem Radamés Gnattali.

Dividido em quatro séries temáticas, A Música pelo Mundo, Compositores Nacionais, Crossover e História da Música, o evento conta ainda com um bate-papo entre o público e os grupos. Neste diálogo, os artistas revelarão as singularidades do gênero, processos de composição e os contextos e curiosidades das obras, período histórico e instrumentação. A Música pelo Mundo exibe a importância dos diferentes países na formação musical e instrumental de seus compositores. A série Compositores Nacionais expõe a originalidade dos músicos eruditos brasileiros e seus alcances que se projetam até o âmbito internacional. Da junção de dois ou mais gêneros musicais nasce a série Crossover, que traz o importante e gracioso diálogo existente entre o popular e o erudito. Uma viagem aos períodos que marcaram a trajetória do erudito é o que propõe a série A História da Música.

 

 

 

 

LEIA TAMBÉM