Menu Site
 Por: Amanda Demétrio, Núcleo de Comunicação
28/10/2019 17:08 - atualizado às 17:10 em 28/10/2019

Após dez dias de competições da 7ª edição dos Jogos Mundiais Militares (JMM), realizados em Wuhan, na China, os nove atletas do Sesi-SP, que integraram a equipe do Brasil em cinco modalidades, voltam para casa com 8 medalhas na bagagem, sendo 4 de ouro, 2 de prata e 2 de bronze. Com a terceira posição no quadro de medalhas, o Brasil alcançou o objetivo de terminar a competição entre as três maiores potências. A delegação conquistou 88 medalhas (21 ouros, 31 pratas e 36 bronzes).

As nadadoras Etiene Medeiros e Priscila Souza foram as responsáveis por 4 dos 9 pódios alcançados pelos atletas da indústria. Etiene conquistou uma prata nos 50m costas e um bronze no revezamento 4x100m livre. Na categoria “lifesaving” – salvamento aquático, Priscila Souza ficou com um ouro no revezamento 4x50m livre e um bronze nos 50m livre.

Saindo das piscinas e indo para as quadras, as centrais Valquíria e Mayhara trouxeram mais dois ouros para o Sesi-SP na competição. A seleção feminina de vôlei do Brasil venceu a China por 3 sets a 1 (25/23, 23/25, 25/23 e 25/19) e ficou com mais um título na modalidade. O confronto entre brasileira e chinesas também decidiu as finais das últimas duas edições dos Jogos (2015, 2011) e do Campeonato Mundial Militar de Voleibol, em 2014. O Brasil saiu vencedor nos três confrontos. Na seleção masculino, o levantador Matheus Gonçalves integrou a equipe que encerrou o torneio na sexta colocação.

A seleção feminina de basquete também fez bonito e ficou com a prata ao enfrentar a China no último sábado (26), na grande final. Débora Costa, nome do Sesi-SP na competição ajudou o grupo na disputa. Mas, invictas na competição, com várias jogadoras da seleção principal e com o apoio da torcida, as donas da casa levaram a melhor com o placar de 93 a 65.

No triathlon, uma das últimas modalidades disputadas nos Jogos Mundiais Militares, Luísa Baptista conquistou mais um ouro para o Sesi-SP e a seleção brasileira. A triatleta, junto com Vittoria Lopes e Beatriz Neres, compôs a equipe feminina que venceu a prova de revezamento e garantiu o primeiro lugar com o tempo de 5h51min09s, exatos dez segundos à frente das russas (5h51min19s). As chinesas ficaram em terceiro com 5h52min01s. No masculino, Manoel Messias terminou sua prova individual no 40º lugar.

Aline Silva foi o nome do Sesi-SP na luta olímpica brasileira na categoria até 76kg. Campeã mundial militar em 2014, Aline fez uma luta dura contra a ucraniana Anna Belinska, campeã mundial militar em 2017 na categoria até 68kg. Aline começou bem e virou o primeiro round com 2 a 0 no placar. No segundo período, Belinska reagiu e conseguiu empatar o combate em 2 a 2. A ucraniana foi declarada vencedora no critério de desempate de golpe de maior valor aplicado e avançou na chave. Como Belinska foi derrotada na semifinal, Aline não ficou impedida de regressar na repescagem. Aline fechou o torneio na 8ª posição.

LEIA TAMBÉM