Menu Site
 Por: Amanda Demétrio, Núcleo de Comunicação
16/03/2020 12:33 - atualizado às 12:35 em 16/03/2020

A luta olímpica brasileira tem mais uma representante nos Jogos Olímpicos de Tóquio. No último sábado (14), Aline Silva, atleta do Sesi-SP, chegou na final da Seletiva Olímpica Pan-Americana da luta livre feminina, realizado em Ottawa, no Canadá, e se tornou uma das primeiras mulheres a se garantir na modalidade nos Jogos de Tóquio 2020. Lais Nunes, parceira de seleção, também segue para a disputa olímpica.

Para carimbar o passaporte, Aline venceu três lutas e perdeu uma. A atleta da indústria começou o dia encarando a canadense Erica Wiebe, atual campeã olímpica da categoria 78 kg. A brasileira fez uma boa luta, mas acabou perdendo por 3 a 1 na estreia.

Com a derrota, Aline precisaria vencer seus próximos dois combates para seguir sonhando com a vaga nas semifinais. E foi isso que ela fez. Primeiro, passou com tranquilidade pela venezuelana Andrimar Lázaro por 4 a 0. Na sequência teve a decisão em uma luta tensa contra a cubana Milaymis Marín.

Aline saiu na frente, mas tomou a virada com menos de dois minutos restanes no combate. A brasileira foi para cima e conseguiu fazer 3 a 2 a apenas 30 segundos do fim. Após o término, a cubana pediu revisão sobre uma possível pontuação, mas acabou perdendo.

A adversária da semifinal foi a colombiana Andrea Olaya, medalhista de bronze nos Jogos Pan-Americanos de Lima, em 2019. Em uma disputa muito equilibrada, Aline levou a primeira pontuação com 4 minutos restando no cronômetro. O empate veio nos dois minutos finais e a virada a 40 segundos do fim.