Qualidade de vida

eSocial

As empresas têm menos de 1 ano para aderirem ao eSocial, ferramenta eletrônica que unifica e armazena as informações trabalhistas, previdenciárias e fiscais de seus funcionários a serem prestadas ao governo federal. A fim de auxiliar as indústrias nesse processo, o Sesi-SP oferece um portfólio de Serviços de Segurança e Saúde do Trabalho (SST), como por exemplo, a elaboração de toda a documentação legal prevista nas normas regulamentadoras. E, para otimizar o novo procedimento, um software em gestão da saúde ocupacional extrai todos os dados desses serviços, que representam grande parte da documentação exigida para o eSocial.

Na prática, ao fazer uso do software, as empresas somente vão fazer o input, ou seja, inserir esse documento unificado de SST no site do governo, otimizando seus processos internos. Os eventos incluem: Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT); Afastamento Temporário; Condições Ambientais de Trabalho – Fatores de Risco (PPRA / LTCAT); Insalubridade; Periculosidade e Aposentadoria Especial; Monitoramento de Saúde do Trabalhador (PCMSO), entre outros.

O investimento em programas de segurança e saúde no trabalho permite aumentar significativamente a produtividade e reduzir gastos com acidentes, doenças, absenteísmo e assistência à saúde. Além disso, dá suporte às empresas no processo de desenvolvimento de seus recursos humanos, colaborando para a construção de um ambiente de trabalho mais saudável e seguro.

5 questões essenciais sobre o eSocial

1. Prestação de contas à Previdência Social, à Receita Federal e ao Ministério do Trabalho de uma só vez
O projeto do governo federal visa unificar as informações sobre os trabalhadores, atualmente prestadas separadamente à Previdência Social, à Receita Federal e ao Ministério do Trabalho, numa mesma plataforma, o eSocial.

Assim, dados como cadastramento, vínculos, contribuições previdenciárias e folha de pagamento, além dos Serviços de Saúde e Segurança do Trabalho, como por exemplo consultas clínicas, exames de acuidade visual, eletrocardiograma, laboratoriais toxicológicos, entre outros, serão digitalizados e integrados num mesmo ambiente virtual.

2. Direitos dos trabalhadores garantidos
O benefício ao trabalhador é a garantia de seus direitos previdenciários e trabalhistas.

3. Para as empresas, melhoria na gestão e fim da burocracia
As empresas são beneficiadas ao otimizarem seus processos internos.

4. Queda do trabalho informal e fraudes
A melhoria da qualidade das informações prestadas ao Estado favorecerá a fiscalização eletrônica para a redução fraudes, trabalho informal, sonegação tributária e previdenciária.

5. Empresas têm até 2018 para se adequar ao eSocial
As empresas com faturamento acima de 78 milhões têm obrigatoriedade de se adequar até janeiro de 2018. E, em junho de 2018, todas as demais companhias, tanto grandes, como as micro, pequena e médias empresas.

O Sesi-SP está preparado para auxiliar a sua indústria neste processo. Agende uma visita para saber mais sobre o serviço