William Arjona e Renato Russomanno chegam ao Sesi-SP para a temporada 2017/18 - Notícia - SESI SP

William Arjona e Renato Russomanno chegam ao Sesi-SP para a temporada 2017/18

15/05/2017 - Esporte

Amanda Demétrio, Agência Indusnet Fiesp

Após a renovação com o campeão olímpico Lucão, com o capitão Murilo e com os jovens Vaccari e Pureza, dois nomes de peso chegam para a temporada 2017/18 de vôlei do Sesi-SP. O levantador William Arjona e o ponteiro Renato Russomanno também passam a fazer parte do time da indústria. Juntas, as duas contratações somam inúmeras conquistas e chegam à Vila Leopoldina para brigar por mais títulos.  

O levantador, que estava em Belo Horizonte, e o ponteiro, que vem do voleibol italiano, assinaram contrato com o clube paulista e serão apresentados em breve, junto com o restante da equipe.  

“Eu estou muito feliz em voltar para São Paulo, para as minhas origens, ainda mais depois de sete anos em Belo Horizonte. Agora as expectativas são as melhores possíveis. Vou poder jogar aqui e espero conquistar muitas coisas, começando pelo título paulista. É uma competição que não conquisto desde 1996, quando eu comecei a jogar, então a expectativa está enorme”, comentou William, eleito o melhor levantador em três edições do Mundial de Clubes e o atleta mais premiado da história do Brasileiro na sua posição, com cinco prêmios de melhor levantador em cinco edições da Superliga.

William também teve uma passagem marcante pelo Bolívar. Em solo argentino, o levantador ganhou o apelido de "Mago", pelas suas ótimas atuações. No time portenho foi eleito por duas vezes o melhor jogador e melhor levantador da Liga Argentina. “Fico feliz em mais uma mudança de etapa, em vestir a camisa do Sesi-SP. Espero ser muito feliz aqui dentro e que a gente possa fazer uma temporada maravilhosa, muito produtiva”, ressaltou o multicampeão.

William Arjona, novo reforço do Sesi-SP, já com a camisa do time 
Foto: Amanda Demétrio/Fiesp


Na rápida pesquisa visando a enumerar as conquistas da dupla, é possível somar boas marcas. Só de Superliga são nove, sendo seis de William e três de Renato. O levantador ainda soma três mundiais de clubes e o tricampeonato sul-americano. Pela seleção, além do título Olímpico conquistado em 2016 no Rio de Janeiro, um vice-campeonato na Liga Mundial e um título Sul-Americano em 2013. 

Já o ponteiro tem em sua carreira o título sul-americano de clubes pela Cimed em 2009, o de campeão dos Jogos Pan-Americanos de 2011, em Guadalajara, dois ouros de Jogos Mundiais Militares (2011 e 2015), e em 2014 foi convocado para a Seleção Brasileira de Novos para representar o país no Campeonato Mundial Militar, no Rio de Janeiro, onde conquistou mais uma medalha de ouro. No Emma Villas Siena, time que defendeu nos últimos dois anos em solo italiano, Renato ficou com o título da Copa Itália na série A2 e de quebra foi eleito o melhor passador da Liga.

“Eu fui para a Itália porque eu tinha o sonho de jogar fora do Brasil. Além da origem de família, lá tem um campeonato de altíssimo nível, então era algo que eu precisava realizar. Já estava com 30 anos e não tinha saído do país, então quando eu tive a oportunidade de sair, em 2015, não pensei duas vezes e achei que seria o momento certo. Fui feliz. Agora na volta para o Brasil, venho com mais bagagem, e ainda com saudades da minha família, do meu país”, explicou Renato, que ainda ressaltou a alegria de poder disputar títulos nacionais, agora pelo Sesi-SP.

“Sempre tive anos muito gostosos jogando no Brasil e sinto saudades. Juntando esse fator mais emocional com a proposta que tive do Sesi-SP, de poder jogar em uma equipe forte, que está sempre brigando nas finais, não pensei duas vezes. Agora terei a oportunidade de buscar mais vitórias para o time, vou jogar com amigos e reencontrar ex-parceiros de clubes. Eu acredito muito no projeto do Sesi-SP, na estrutura, e estou voltando muito feliz e motivado”, concluiu.