Skaf recebe selecionados para o Programa Gestor Trainee Sesi-SP - Notícia - SESI SP

Skaf recebe selecionados para o Programa Gestor Trainee Sesi-SP

15/08/2017 - SESI

Graciliano Toni, Agência Indusnet Fiesp

A futura geração de gestores do Sesi-SP foi recebida nesta terça-feira pelo presidente da entidade e da Fiesp, Paulo Skaf. São os 30 selecionados, na maioria engenheiros, para o Programa Gestor Trainee Sesi-SP. Só que quando chegaram ao prédio da Fiesp para a reunião, os trainees não sabiam que seriam contratados imediatamente, para início em 4 de setembro. Foi uma surpresa para eles, que pensavam que ainda faltasse uma etapa do processo seletivo.

E já saíram do encontro com tarefas. “Em 90 dias quero ouvir de vocês o que observaram, como se sentiram”, disse-lhes Skaf. E, aproveitando a menção ao tema por uma das trainees, pediu que proponham onde o Sesi-SP deve estar dentro de cinco anos. O programa tem base no prédio da avenida Paulista e inclui visitas às unidades.

“Fico muito feliz com esta vinda de vocês, pelas novas visões trazidas”, disse Skaf aos 30 trainees. Skaf explicou que o objetivo das entidades da indústria é o crescimento das pessoas, por meio do esporte, educação, lazer e cultura.

“Quero que vocês entrem aqui com este espírito. Estão entrando numa instituição que pensa no Brasil, pensa nas pessoas, mas isso não significa que se pode descuidar da eficiência”, afirmou Skaf. “É preciso olhar para a relação custo-benefício. Tem que dar resultado naquilo que faz, tem que dar certo, na saúde, no esporte, na cultura, na educação. Com os alunos aprendendo, nossa missão está cumprida.”

Mencionando a estreia na noite anterior do filme sobre a vida de João Carlos Martins, o presidente da Fiesp e do Sesi-SP revelou que a orquestra que o maestro rege, a Filarmônica Bachiana Sesi-SP, já foi vista por 15 milhões de pessoas. Há, explicou, um papel multiplicador na orquestra, que forma músicos, maestros e outras orquestras.

Espetáculos de alto nível, que teriam ingressos caros, são oferecidos gratuitamente no Teatro do Sesi-SP, no Centro Cultural Fiesp, caso de peças como O Homem de La Mancha. E há 22 teatros do Sesi-SP espalhados pelo Estado, levando cultura a pessoas que não teriam acesso a ela de outra maneira.

Etiene Medeiros, atleta do Sesi-SP e primeira brasileira a ganhar um Mundial de Natação, também foi lembrada por Skaf, pelo exemplo dado, ao lado de outras equipes e atletas de alto rendimento.

Além disso o Sesi-SP e o Senai-SP têm investido em escolas, com 120 inauguradas nos últimos anos. “Tudo coisa de primeiro mundo”, afirmou o presidente da Fiesp e do Sesi-SP, com instalações melhores que a dos colégios particulares de ponta. Só no fim de semana anterior, lembrou, houve a inauguração de uma escola do Sesi-SP em São José do Rio Preto e de uma do Senai-SP em Votuporanga. “Não são escolinhas. São superescolas.”

O atendimento vai além da comunidade da indústria. Na prática, 40% dos alunos são de famílias de fora da indústria, explicou Skaf. “Temos uma visão bastante ampla de ajudar a sociedade.”

O plano para o Ensino Médio e para o ensino em período integral incluiu a construção das escolas, explicou. Falta construir poucas unidades – e o que falta quase sempre está relacionado à dificuldade em obter os terrenos.

Há até, destacou, uma faculdade para formar professores – a Faculdade Sesi-SP de Educação. E existem verdadeiros centros de inovação no Senai-SP. A indústria de São Paulo paga pelo Sesi-SP e pelo Senai-SP, e o grau de satisfação entre as empresas é altíssimo, ressaltou.

“Mais importante do que ficarmos falando aqui é vocês terem a oportunidade de visitar nossas escolas”, disse. “Podemos usar a criatividade para maximizar a ocupação das escolas.”

Na reunião, Walter Vicioni Gonçalves, superintendente do Sesi-SP, destacou a inserção profissional e a articulação do Sesi-SP com o Senai-SP como indicadores do sucesso das instituições em sua missão.

E, lembrou Alexandre Pflug, diretor de Qualidade de Vida do Sesi-SP, muitos alunos ficam nas escolas fora do turno de aula em atividades extracurriculares, aproveitando a infraestrutura oferecida.

A conversa foi bastante informal. Skaf falou de política e de economia, explicando o posicionamento da Fiesp. “Por que sou tão radicalmente contra o aumento de impostos? Porque é o único jeito de fazer os governos se disciplinarem e buscar a eficiência.” No final convidou para o almoço os trainees.

Incentivou os trainees a procurar levar o Sesi-SP a desafios novos, para que a instituição sirva de exemplo. Serão 12 meses de trabalho, planejado e orientado pelos mentores e profissionais de Recursos Humanos, vivenciando os processos aprendidos nos Centros de Atividades.

Paulo Skaf com os selecionados para o Programa Gestor Trainee Sesi-SP Paulo Skaf com os selecionados para o Programa Gestor Trainee Sesi-SP
Foto: Ayrton Vignola/Fiesp

Os trainees

Carlos Eduardo de Carvalho Miranda, 25 anos (engenharia)

Douglas Fabris Barbosa, 23 anos (engenharia)

Cristiane Barbosa de Paula Oliveira, 25 anos (engenharia)

Daniel Jorge Bastos da Silva, 30 anos (administração/marketing)

Felipe Guerrero Ferreira da Silva, 23 anos (engenharia)

Giovanni Razera, 25 anos (engenharia)

Graciliano Alves da Costa Filho, 26 anos (engenharia)

Guilherme Aquino de Moro, 27 anos (comunicação)

Gustavo Vieira de Reboucas, 26 anos (engenharia)

Henrique de Toledo Diz Diz, 29 anos (administração de empresas)

Igor Douglas Rocha Niemeyer, 24 anos (administração pública)

Jacomo Nanci Hodnik, 23 anos (sistemas de informação)

José Luiz Fachini Zanirato, 24 anos (relações internacionais)

Juliano Vinicius Moda, 24 anos (relações internacionais)

Leandro Tortura Ferreira, 27 anos (engenharia)

Luna Monteagudo de Campos, 26 anos (engenharia)

Luan Mafra Oliveira, 25 anos, São Paulo (engenharia)

Maise Chaves Silveira, 25 anos (engenharia)

Marcelo Victor Soares de Souza, 27 anos (engenharia)

Marina Espinossi Fassone, 22 anos (relações internacionais)

Mateus Scalet Silva, 26 Anos, São Paulo, Engenharia

Nycolas Falcão Ruiz Goncalves, 25 anos (ciências econômicas)

Patricia Businaro Aielo, 25 anos (engenharia)

Pedro Henrique Ferreira Folgado, 25 anos (engenharia)

Raquel Christina Coelho de Assis, 27 anos (engenharia)

Renan Augusto Carlucci, 28 anos (sistemas de informação)

Renan Vieira de Carvalho, 27 anos (engenharia)

Thais Pereira Santana, 25 anos (administração de empresas)

Thomas Albert Boilesen, 26 anos (ciências econômicas)

Vinicius Moreira de Almeida (ciências econômicas)

O processo seletivo do Programa Gestor Trainee foi divulgado em 10 de abril deste ano, e aceitou inscrições até 24 de abril. A primeira peneira dos 1.516 inscritos considerou formação concluída entre dezembro de 2014 e dezembro de 2016, inglês avançado e mobilidade para se deslocar/residir em diferentes cidades de São Paulo durante o período do programa e ao assumir um cargo de gestão.

Posteriormente foram realizadas outras etapas, tais como:

Análise de currículos;

Provas online de inglês e raciocínio lógico;

Apresentação Institucional;

Dinâmica de grupo; e

Banca com gestores e avaliação oral de inglês.

A maior concentração dos selecionados está na faixa de 25 a 27 anos (66,67%), provenientes do Estado de São Paulo (63,33%), com formação na área de exatas (73,33%), sendo predominante a engenharia, oriundos de universidades estaduais ou federais (60%), com bagagem no exterior.

José Roberto de Melo, diretor de Recursos Humanos do Sesi-SP e do Senai-SP, destacou que entre os selecionados a maioria desenvolve trabalho voluntário.