Senhor das Moscas: um risco que vale a pena correr no Teatro do Sesi-SP - Notícia - SESI SP

Senhor das Moscas: um risco que vale a pena correr no Teatro do Sesi-SP

02/05/2017 - Cultura

Isabela Barros, Agência Indusnet Fiesp

Ainda ofegante minutos depois do primeiro ensaio aberto, Bruno Fagundes deu uma das melhores definições que um ator poderia dar para o seu mais novo trabalho: “uma peça de risco”. Do ponto de vista da plateia ou de quem está no palco, é exatamente isso que Senhor das Moscas provoca: tensão, reflexão sobre as reações humanas em situações-limite. Um impacto que hão de sentir, a partir desta quinta-feira (04/05), todos aqueles que forem ao Teatro do Sesi-SP, no Centro Cultural Fiesp, assistir ao espetáculo escrito por William Golding e dirigido por Zé Henrique de Paula. No elenco, 13 atores com idades entre 22 e 35 anos que interpretam crianças que ficam presas numa ilha deserta após a queda de um avião.

Com sessões às 15h de quinta a sábado e às 14h30 aos domingos, a temporada segue até 3 de dezembro, sempre com apresentações gratuitas.

“É um trabalho muito completo”, disse Fagundes. “O meu personagem passa por uma vida, vê tudo acontecer na frente dele”, explicou. “É a peça mais desafiadora que eu já fiz, uma peça de risco”.

Também no elenco, Ghilherme Lobo destacou a intensidade da encenação. “Foi feito um preparo físico muito forte, trabalhamos a voz e o corpo ao mesmo tempo, tudo junto com a interpretação”.

Interpretar uma criança foi outro desafio. “Tivemos que resgatar uma inocência que não carregamos mais com a gente”.

Diretora musical da peça e preparadora vocal da trupe, Fernanda Maia confirmou o esforço. “A maioria do elenco nunca tinha cantado em cena”, disse. “Eles se prepararam desde o final do ano passado. Em fevereiro desse ano, começamos a fazer ensaios diários, de até seis horas por dia”, contou. “Como era exaustivo, não conseguíamos ir além disso. A peça demanda uma resistência física muito grande”. 

Mexido pelo trabalho como os seus companheiros, Felipe Hintze contou que saía dos ensaios “dilacerado” muitas vezes. Mas que, acima de tudo, para ele, fazer parte do projeto e trabalhar com a estrutura oferecida pelo Sesi-SP é uma oportunidade única. “Nunca trabalhei no Sesi-SP, mas sempre frequentei muito o teatro. Vi O Homem de La Mancha e Tróilo e Créssida aqui”, disse. “Pensava que queria estar nesse palco, para mim é a realização de um sonho”.

Senhor das Moscas é um clássico da literatura inglesa escrito em 1954 e que rendeu a William Golding um Nobel de literatura.

Muito atual, a obra influenciou trabalhos contemporâneos de muita repercussão, como a série norte-americana para a TV Lost.

Na trama, o conflito se dá quando um grupo de crianças inglesas se vê sozinho numa ilha deserta após um acidente aéreo. A partir daí, começa uma disputa pela liderança da turma, entre muitas outras situações tensas. Como definiu Bruno Fagundes, “um risco” para quem está no palco ou na plateia. Mas daqueles que vale a pena correr.

Cena de Senhor das Moscas, que estreia no Teatro do Sesi-SP 
Foto: Giovana Cirne

Serviço:

Senhor das Moscas

Temporada: 4 de maio a 3 de dezembro de 2017

Horários: quinta a sábado, às 15h, e domingos, às 14h30

Local: Teatro do Sesi-SP, no Centro Cultural Fiesp (Avenida Paulista, 1313 – em frente à estação Trianon-Masp do Metrô)

Duração: 90 minutos

Classificação Indicativa: 14 anos

Grátis. Reservas antecipadas online pelo sistema MEU SESI (www.sesisp.org.br/meu-sesi). Para as sessões que acontecem entre os dias 1° e 15, as reservas são liberadas a partir do dia 25 do mês anterior. Para as sessões realizadas entre os dias 16 e 31, as reservas têm início no dia 10 do mesmo mês, a partir das 8h. Os ingressos remanescentes são distribuídos nos dias do espetáculo, a partir do horário de abertura da bilheteria (quinta a sábado, das 13h às 20h30, e no domingo, das 11h às 19h30).