Liga Sesi-SP de Treinamento Esportivo é disputada por 2.900 atletas - Notícia - SESI SP

Liga Sesi-SP de Treinamento Esportivo é disputada por 2.900 atletas

13/04/2018 - Esporte

Agência Indusnet Fiesp

Começou a Liga Sesi-SP de Treinamento Esportivo, que nos próximos nove meses, terá mais de 2.900 jovens atletas do Sesi-SP disputando vagas para a grande final, que acontecerá nos dias 24 e 25 de novembro no Sesi Santos e Cubatão. Esse ano, o evento foi iniciado em março na piscina, com os jogos de polo aquático, e no tatame, com o judô. Ao todo serão 11 modalidades olímpicas apresentadas ao público: vôlei, natação, judô, polo aquático, handebol, karatê, atletismo, luta olímpica, basquete, ginástica artística e triathlon.

A competição será realizada em 43 unidades do Sesi-SP e marca o primeiro contato desses novos talentos do esporte com um treinamento esportivo sistematizado. “A Liga funciona como um mecanismo de detecção de talentos. O projeto busca oferecer a oportunidade para que esses jovens possam evoluir e se aperfeiçoar tecnicamente, o que pode resultar em seu possível desenvolvimento como atletas profissionais”, afirma Cristiane Miquinioty, especialista em esporte do Sesi-SP.

Mais do que uma fábrica de talentos, o projeto é essencial para os objetivos da entidade de disseminar os valores do esporte para crianças e adolescentes por meio da Pedagogia do Exemplo e, sobretudo, para a manutenção e renovação de suas equipes de rendimento esportivo. “Uma boa parcela do nosso quadro atual de atletas profissionais é formada por promessas provenientes dos projetos de formação esportiva do Sesi-SP. Eles se destacaram em suas modalidades durante a competição e foram convidados a compor o nosso time”, comenta Cristiane.

O público poderá acompanhar as principais disputas pelo Facebook e Instagram Sussuarana Sesi.

 

Sobre a Liga Sesi-SP de Treinamento Esportivo

No Sesi-SP, o Treinamento Esportivo é a área de estímulo à prática esportiva situada entre os projetos Atleta do Futuro e Rendimento Esportivo. Participam jovens de 10 a 17 anos que têm predisposição natural para uma das 11 modalidades ofertadas. Todo o programa é baseado nos princípios da Pedagogia do Exemplo, um instrumento de transformação pessoal e social, capaz de promover e estimular um estilo de vida ativo com ações de informação, incentivo e oportunidades. Dessa forma, valores como ética, disciplina, motivação, liderança e trabalho em equipe fazem parte desse processo de transformação do jovem como atleta.

Em 2017, a final da Liga contou com mais de 18 horas de competições interruptas em um grande evento chamado pela mídia de “miniolimpíada”. A final teve a participação de atletas de peso como os jogadores Vacari, Evandro e Pia, do time de vôlei, Coelho, Cipolini e João Pedro, do Sesi Franca Basquete, e as presenças ilustres de Marcelo Negrão e do técnico Helinho.