Menu Site
 Por: Amanda Demétrio, Agência Indusnet Fiesp
29/08/2018 00:22 - atualizado às 10:41 em 29/08/2018

Após cinco dias de provas do Troféu José Finkel, os nadadores do Sesi-SP encerraram nesta terça-feira (28) mais uma competição do calendário 2018, ficando em sexto entre as equipes e conquistando 9 medalhas. A disputa na piscina do Esporte Clube Pinheiros, em São Paulo, serviu como a única seletiva para o Mundial de Piscina Curta de Hangzhou, na China, que será realizado em dezembro. Etiene Medeiros, do Sesi-SP, conseguiu o índice nos 50m costas.

Na noite desta terça-feira (28), último dia de provas, Raphael Rodrigues abriu as disputas pelo Sesi-SP e baixando seu tempo em cerca de dois segundos nos 200m peito garantiu a medalha de bronze. Após marcar 2:08.29 nas eliminatórias, o nadador caiu na água na disputa da final e subiu no pódio com o tempo de 2:06.80. Andreas Mickosz, do Minas (2:06.76) e Caio Pumputis, do Pinheiros (2:03.27), completaram o pódio.

Logo na sequência, em uma das provas mais esperadas na competição, Etiene Medeiros e Priscila Souza caíram na água na disputa dos 50m livre. E com a marca de 24s10, a pernambucana ficou com a medalha de prata, atrás apenas da nadadora do Pinheiros Larissa Oliveira (24s08). Priscila ficou com a sétima colocação (25s28).

No revezamento 4x100m medley, Etiene voltou a cair na água para o nado costas e compôs o quarteto com Sofia (peito), Daynara (borboleta) e Sabrina (livre). E mais uma vez a equipe mostrou garra e superação. Mesclando experiência com juventude, o grupo soube manter o equilíbrio e com 4m02s78, superou a equipe do Minas, ficando com a medalha de bronze. Completaram o pódio a equipe do Flamengo (4m00s06), na segunda colocação, e o Pinheiros (3m58s07), em primeiro lugar.

Subindo ao pódio nas cinco provas em que foi inscrita, com três medalhas em provas individuais e duas em revezamentos, além de obter o índice para o Mundial de Piscina Curta na China, nos 50m costas, Etiene encerrou o Troféu José Finkel com 100% de aproveitamento. Para o técnico Fernando Vanzella, o primeiro objetivo foi alcançado, e agora o trabalho precisa ser reforçado para a sequência da temporada.

“A gente tinha colocado como meta fazer o índice para o Mundial e buscar uma reorganização no trabalho de alto rendimento, e para isso ela tinha que disputar entre duas e três provas e alguns revezamentos. O objetivo foi alcançado, e estamos felizes. Chegamos na seleção novamente e buscamos as medalhas nas provas individuais. Ficou um gostinho de quero mais no 50m livre, mas a Larissa nadou muito bem, isso é muito bom para a natação brasileira, porque estimula a competitividade. Mas agora é fazer nosso trabalho de preparação. Temos alguns compromissos pela frente até o Mundial”, explicou o técnico do Sesi-SP.

Crescimento da equipe

Em um campeonato onde grandes nomes se reúnem em busca de índices e medalhas, os atletas do Sesi-SP mostraram serviço e baixaram seus tempos. Muitos dando trabalho para os mais experientes. Sofia, atleta do juvenil, após formar o quarteto do revezamento 4x100m medley com Etiene, Daynara e Sabrina, foi um dos destaques da noite ao garantir a competitividade da equipe e conquistar o bronze.

Especialista no nado peito, Raphael Rodrigues caiu na água nos 50, 100 e 200m da categoria e após terminar duas finais em quinto lugar, na última disputa, o nadador do Sesi-SP evoluiu um pouco mais e garantiu a medalha de bronze. Baixando cerca de três segundos em suas marcas pessoais, o nadador pôde coroar o trabalho de evolução.

Na mesma linha, Sabrina Todão também evoluiu. Nadando as provas de 100, 200 e 400m livre, a nadadora bateu na trave três vezes, ficando com a quarta colocação em todas. Porém, mesmo com uma das posições mais ingratas para uma atleta, Sabrina mostrou crescimento e retorna para casa com quatro segundos a menos em suas marcas. Para o técnico Fernando Vanzella, o objetivo de crescimento foi alcançado.

“Fiquei muito satisfeito com a evolução da equipe como um todo. A gente vê uma Sabrina brilhando; mesmo com o quarto lugar nas provas evoluiu bastante. Diminuiu de três a quatro segundos, o que conta muito no trabalho. O Raphael também seguiu na mesma linha, e fiquei feliz. Tem também a geração nova. A Sofia, nadadora junior, segurou superbem com as meninas mais velhas no revezamento e conseguimos mais uma medalha importante. É uma mescla muito boa e que vem trazendo resultado, acho isso muito importante para o grupo”, finalizou.

O Sesi-SP, que chegou ao Pinheiros com uma equipe de 14 atletas, dois técnicos e os profissionais do CRCE (Centro de Referência em Ciência de Esporte), biomecânico, psicóloga e fisioterapeuta, ficou com o sexto lugar geral, somando 632,50 pontos. Foram 2 medalhas de ouro, 3 de prata e 4 de bronze, além de um índice para o mundial.  O Pinheiros foi o campeão com 3.472,50, o Minas veio logo atrás (2.382) e a Unisanta ficou em terceiro (1.098).

 

As medalhas dos atletas do Sesi-SP no Troféu José Finkel:

Ouro
50m costas – Etiene Medeiros (índice Mundial da China)
100m costas – Etiene Medeiros

Prata
50m borboleta – Daynara de Paula
50m livre – Etiene Medeiros
Rev. 4x100m livre (Etiene, Sabrina, Daynara, Clarissa)

Bronze
100m borboleta – Daynara de Paula
100m livre – Daynara de Paula
200m peito – Raphael Rodrigues
Rev. 4x100m medley (Etiene, Sofia, Daynara, Sabrina)