Vôlei sentado feminino do Sesi-SP é campeão paulista 2013

Equipe masculina ficou em terceiro lugar

Ariett - 28/11/2013

Ariett Gouveia, Agência Indusnet Fiesp

Em disputas emocionantes, as equipes de Voleibol Sentado masculino e feminino do Sesi-SP fecharam com grandes conquistas o Campeonato Paulista no sábado (23/11), na unidade do Sesi-SP de Suzano.

As meninas ganharam o tetracampeonato sem perder nenhum set. O último jogo foi contra o time da Adfego. As jogadoras do Sesi-SP também disputaram da competição masculina e ficaram em 5º lugar. A equipe é formada pelas atletas Aderlande, Ana Paula, Andressa, Flavia, Gabriela, Gilvania, Gizele, Janaína, Kamila, Karoline, Nathalie, Rosana, Sullen e Silvana.

O próximo desafio da equipe feminina é o campeonato brasileiro, de 11 a 15 de dezembro. Além disso, algumas atletas integram a seleção paralímpica brasileira, entre elas Nathalie de Lima Silva e Suellen Dellangelica Lima, que recentemente ajudaram o Brasil a conquistar a vaga para o Mundial, ficando em segundo lugar no Torneio Pré-Mundial.

“No Sesi-SP, treinamos às segundas, quartas, sextas e sábados. Pela seleção, ficamos em treinamento 10 dias por mês em alguma cidade”, detalhou Nathalie, estará em treinamento com a seleção em Uberlândia em dezembro.

Como qualquer atleta, o grande objetivo das jogadoras é estar entre as selecionadas para defender o Brasil nos Jogos Olímpicos. “Fui para os Jogos de Londres como reserva, entrei em algumas partidas, mas minha meta agora é ir para o Rio de Janeiro como titular”, afirma Suellen. Nathalie vai além. “Pretendo ir para as Paraolimpíadas em 2016, no Rio, e em 2020, em Tóquio.”

Nathalie e Suellen têm uma história parecida. Ambas começaram jogando voleibol em pé, com as adaptações necessárias para suas deficiências, até receberem o convite para fazer parte da equipe paralímpica do Sesi-SP. “Tenho lesão de plexo, mas jogava com pessoas sem deficiência, com tudo adaptado. Em 2006, recebi o convite para conhecer. Eu vim, gostei e fiquei!”, contou Nathalie.

“Tenho uma má formação congênita na mão esquerda e jogava vôlei convencional em Diadema e participava de competições. De lá, fui convidada para fazer um teste e desde então estou no Sesi-SP e na seleção”, disse Suellen. “Ganhei muita coisa com o esporte, principalmente com o paralímpico. Quando eu vim para o Sesi-SP ganhei bolsa para a faculdade, me formei em educação física, trabalho dando aula para as crianças. Tudo que eu tenho hoje é graças ao vôlei.”

Masculino

O time masculino do Sesi-SP perdeu o jogo para o atual tetracampeão brasileiro, TOTVS/CPSP,  por 3 x 2 e ficou em terceiro lugar no Campeonato. Fazem parte da equipe masculina do Sesi-SP os jogadores Alan, André, Antonio Carlos, Augusto, Daniel, Diego Vaz, Edigard, Eduardo, Fabrício, Leandro, Marcio, Paulo, Ricardo e Rodrigo.

Entre os destaques do time, está o levantador Daniel Yoshizawa, que também é o levantador da seleção brasileira de Vôlei Sentado. “Minha primeira convocação para a seleção foi em 2013 e disputei três torneios: na Bósnia, na Alemanha e nos Estados Unidos. Agora meu objetivo é a Paralimpíada.”

“Conheci o esporte por meio da minha prima, que era aluna de faculdade de um coordenador do Sesi-SP. Ela contou que sofri algumas amputações por causa de uma meningite e ele me convidou para conhecer o esporte”, lembra Daniel, que no ano passado foi eleito o melhor levantador do Brasil. “No começo, achei estranho e difícil. Vi os jogadores mais experientes fazendo ataques fortes e não entendia como eles conseguiam bater com aquela força. Demorou até eu me adaptar, mas treinei muito e consegui.”

“O vôlei mudou minha vida totalmente. Depois que eu fiquei doente, não pensava em fazer esporte, nem saia de casa. O Sesi-SP abriu o mundo para mim e tive oportunidades que nunca pensei que teria na vida”, declarou o jogador.

Notícias Relacionadas