Vôlei masculino do Sesi-SP abre temporada com derrota em amistoso

Mesmo com revés diante do São José dos Campos, entrosamento de oposto Theo com levantadores chamou a atenção

Juan - 25/07/2014

Lucas Dantas, Agência Indusnet Fiesp, de São José dos Campos

A equipe masculina do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) fez nesta quinta-feira (24/07) a sua primeira partida na temporada e saiu derrotada. No amistoso contra o São José dos Campos, disputado no ginásio do Sesi-SP na cidade do Vale do Paraíba, o resultado de 3 sets 1 (25/15, 25/21, 21/25, 25/22) foi o que menos importou para o time do técnico Marcos Pacheco. Para ele, apesar dos muitos erros, alguns pontos positivos precisam ser ressaltados.

"Tivemos erros básicos do voleibol que não podem ocorrer em nenhum momento da temporada. São coisas do jogo, não de início de temporada, e precisamos corrigir. Foram 20 pontos de bloqueio do São José e isso não é normal. Mas o entrosamento do Marcelinho e do Aracajú foi ótimo. Os estilos se encaixaram. O Thales entrou bem, comandou e chamou o jogo. Tivemos muitas coisas boas e para a nossa realidade de agora, foi ótimo".

Maior pontuados do time na partida, com 23 pontos, Theo foi o ultimo a chegar e ainda assim mostrou ótimo entrosamento com Marcelinho e Thiaguinho, tornando-se a melhor opção de ataque.

"Mesmo com esse total de pontos, achei a eficiência baixa. Tomei muitos pontos de bloqueio. Mas os levantadores são muito bons e não terei problemas de adaptação com eles. Início é assim. Com mais tempo e treinos, vamos melhorar, com certeza. No primeiro set tivemos muitos erros de ataque e defesa. É o primeiro jogo, não é desculpa, mas tivemos muitos erros."

O time começou a partida com Marcelinho, Theo, Alisson, Mão, Riad e Aracajú, com Serginho como líbero. Entraram Thiaguinho, Thales, Composto, Lucas Thomaz e Rogério.

Na opinião do técnico Pacheco, apesar da derrota, partida teve pontos positivos. Foto: Lucas Dantas/Fiesp Na opinião do técnico Pacheco, apesar da derrota, partida teve pontos positivos.
Foto: Lucas Dantas/Fiesp


O jogo

No primeiro set, o time sentiu a falta de entrosamento e o início da temporada. Com Marcelinho ainda conhecendo seus companheiros, o time precisava se adaptar à partida no decorrer do set, enquanto o São José mostrava muito mais conjunto. Com raros bons momentos, o time da Vila Leopoldina não conseguiu segurar o adversário e foi facilmente batido por 25/15.

No segundo set, o cenário se repetiu no início. São José comandando as ações e o time de Pacheco correndo atrás, sempre com uma distância grande para tirar. Erros na recepção davam pontos de graça ao adversário, que ainda contava com ataque afiado e bloqueios para fora do Sesi. Com 21/15 no placar contra, Pacheco trocou Alisson por Thales, que atuou com ponteiro, e Riad foi para o saque. As bolas entraram e o gigante da camisa 15 conseguiu diminuir para 21-19, forçando o tempo dos rivais. Porém, o time da casa se ajustou e fechou em 25/21, levando mais uma parcial.

Para o terceiro set, Pacheco promoveu a entrada de Rogério no meio, Thiaguinho como levantador e Thales de líbero. O São José também mexeu bastante, voltando com diversos reservas. Mas logo no início, o jogo do Sesi-SP voltou a falhar e Pacheco pediu tempo ainda com 03/01 para o São José. As instruções deram certo, e com Mão no saque, o Sesi-SP virou a partida. A equipe jogava bem melhor e conseguiu, no bloqueio de Riad, seu primeiro tempo técnico da partida, com 08/06.

Riad, aliás, passou a desequilibrar. Tornou-se um paredão na rede e liderou o time que abriu sua maior vantagem no jogo, 18/13. Pacheco, então, colocou Marcelinho e Aracaju na inversão, mas não deu certo e o São José diminuiu para 18/16. O técnico pediu tempo para acertar a equipe, que aproveitou o erro rival e abriu 20/16. Depois foi só manter até fechar em 25/21, com Rogério pelo meio, levando o jogo para o quarto set.

Se o jogo teve um momento de equilíbrio, foi no início da quarta etapa. Nenhuma equipe abriu vantagem como nos sets anteriores, se alternando na liderança do placar. O São José mostrou mais consistência que o Sesi-SP, que cometia erros pontuais. Desta forma, o time da cidade fechou o primeiro tempo técnico e chegou a abrir 10/06. Mas com Theo na saída, o Sesi-SP encostou de novo em 11/10.

O jogo pegou fogo de vez. O que era um amistoso virou final de campeonato. O São José abriu 14/12, mas Aracaju emplacou dois aces e empatou. Rodolpho aproveitou falha no bloqueio do time da Vila e fez 15/14. Theo empatou de novo, mas Rogério parou no bloqueio rival e o segundo tempo técnico foi para o São José. Na volta, Theo, se entendendo muito bem com Thiaguinho, empatou de novo, mas Jean fez 17/16 pro São José. O que fez o Sesi-SP? Bola no Theo e tudo igual.

O lá e cá parou no bloqueio do São José. Theo e Alisson não passaram a bola para o outro lado, e o time do Vale do Paraíba abriu 21/18, forçando o tempo de Pacheco. Na volta, de novo Alisson parou no bloqueio e a distância aumentou para quatro pontos. O Sesi-SP ainda tentou chegar, encostando em 24/22, mas Riad parou em mais um bloqueio e o time de São José fechou em 25/22, vencendo a partida por 3 sets a 1.

Notícias Relacionadas