Vivo a melhor fase da minha carreira, diz nadadora do Sesi-SP Etiene Medeiros

Nadadora assume papel de protagonista da natação brasileira e acredita em sucesso nas Olimpíadas de 2016: “Quero estar em finais olímpicas, brigando por medalhas”

Guilherme - 04/09/2014

Guilherme Abati, Agência Indusnet

Após conquistar quatro medalhas de ouro no Campeonato Brasileiro de Piscina Curta, Etiene Medeiros assume ser o principal nome da natação feminina brasileira e uma das grandes esperanças do país para a conquista de medalha nas Olimpíadas de 2016.

“Vivo a melhor fase da minha carreira. Estou feliz pelo reconhecimento, amadurecendo bastante e acredito em medalha nas Olimpíadas”, diz a nadadora do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP).

A pernambucana de 23 anos cita o apoio que recebe do treinador do Sesi-SP, Fernando Vanzella, como um importante fator para sua evolução nas piscinas. “É muito gratificante ver que a equipe acredita no meu desempenho. É ótimo estar nessa fase. O Vanzella me apoia bastante, me ensina muito e temos dois anos pela frente para solidificar ainda mais esse trabalho”, conta, visando os jogos do Rio.

Etiene reconhece que a pressão por um resultado expressivo no Rio de Janeiro será forte, mas se mostra preparada para encarar de frente o maior desafio da sua carreira. “Acredito que seja possível. Olimpíada é um sonho pra qualquer atleta, mas precisa ser uma coisa trabalhada com auxílio de psicólogos e treinadores”, pondera.

Etiene: quatro medalhas de ouro no José Finkel Foto: Everton Amaro/Fiesp

Descanso merecido

A atleta vem de uma maratona de competições. Semana passada estava na cidade de Gold Cost, na Austrália, disputando o Pan-Pacífico. Na segunda-feira (01/09), já caia na piscina em Guaratinguetá e exibia seu primeiro ouro no Finkel, o dos 100 metros costas.

Depois do encerramento da competição, no sábado, ela só pensa em descansar. A nadadora do Sesi-SP entra de férias por duas semanas. “Vou largar o maio e me desligar”, conta.

Durante o período, conhecerá pela primeira vez o litoral do Rio de Janeiro, com os pais, e depois volta para sua cidade natal, Recife (PE). “Gosto muito de mar, não consigo ficar longe”.

Ela, entretanto, volta das férias com foco total na preparação para o Mundial de Natação de Doha, que acontece em dezembro. “É importante não perder a energia entre as competições e manter o ritmo”.

Em Doha, à exemplo do Finkel, a piscina é “curta”, de 25 metros. Etiene confessa uma predileção por esse tipo de prova. "Amo nadar em piscina de 25 metros, a angulação é forte e precisamos de uma saída boa".

“Mas temos que estar bem nas duas piscinas, até porque nas Olimpíadas a piscina é de 50 metros”, diz.

Paraíso em São Paulo

Outro fator que Etiene cita como fundamental para sua ascensão na natação é a parceria com o Sesi-SP, iniciada em janeiro de 2013. “´É a melhor equipe, a que dá o melhor suporte ao atleta.”

Além disso, ela destaca o contato que os atletas têm com os alunos, podendo dessa forma fomentar a prática esportiva entre os mais jovens. “Recebemos energia positiva dos alunos, que me apoiam, me dão força. O Sesi-SP está sendo um paraíso dentro de São Paulo.” 

Notícias Relacionadas