Sob o comando de Juba, Sesi-SP enfrenta Dentil/Praia Clube pela Copa Brasil

Equipes jogam nesta sexta-feira (22), às 19h30, em Uberlândia

Graciliano Toni - 20/01/2016

Amanda Demétrio, Agência Indusnet Fiesp

Após anunciar mudanças na comissão técnica, a equipe feminina de vôlei do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) faz uma pausa na Superliga 2015/16 e segue para Uberlândia, onde enfrenta o Dentil/Praia Clube pela fase classificatória da Copa Banco do Brasil 2016. O jogo acontece nesta sexta-feira (22), às 19h30.

Já à frente da equipe, o novo técnico, Giuliano Ribas, o Juba, terá dois compromissos importantes: assumir o time da Vila Leopoldina e já comandá-lo na busca de um bom resultado para seguir firme na Copa Brasil. Para o treinador, mesmo com as mudanças na comissão técnica o grupo dará continuidade ao trabalho que já vinha sendo desenvolvido. 

“A princípio as mudanças são muito pequenas. Desde o final do Paulista estávamos estudando possibilidades, analisando o grupo, e aos poucos fomos colhendo os resultados, como ontem, quando tivemos uma boa atuação contra o Pinheiros. As mudanças vêm aos poucos, no decorrer do trabalho. Agora será dada continuidade às atividades, mantendo os objetivos sem deixar que essas modificações tirem o foco do time na Copa Brasil e na Superliga”, comentou Juba, que já se prepara para o que vem pela frente.

“Temos confrontos duríssimos e precisamos manter e aumentar ainda mais as nossas expectativas para ter um grupo ainda mais competitivo. O confronto desta sexta pela Copa Brasil contra o Praia em Uberlândia não vai ser fácil, mas nos mobilizando para fazer um bom trabalho podemos realizar um bom jogo e posteriormente seguir na competição”, finalizou.

Para a capitã da equipe, Fabiana, é difícil analisar as mudanças agora. Para ela, o importante será a união do grupo para a sequência da temporada 2015/2016.

“Independentemente de quem esteja no comando, apesar do Juba já ter convivido anos na comissão, agora temos que juntar todo mundo, dividir as responsabilidades e nos tornar um bom grupo. Temos que unir as forças e fechar o máximo que conseguir, isso é o mais importante agora.” 

Notícias Relacionadas