Sesi-SP vence Banana Boat/Praia Clube e está a um passo de avançar na Superliga feminina

Equipe abre 1 a 0 nos playoffs das quartas de final e precisa de uma vitória em Uberlândia (MG) para se classificar às semifinais

Flávia Dias e Juan Saavedra, Agência Indusnet Fiesp - 26/02/2013

O Sesi-SP fez a sua parte. Jogando no ginásio da Vila Leopoldina, na primeira partida da série melhor de três das quartas de final da Superliga feminina de vôlei 12/13, a equipe do técnico Talmo de Oliveira venceu nesta segunda-feira (25/02) o time do Banana Boat/Praia Clube (MG) por 3 sets a 1 (25/23, 25/15, 15/25 e 25/21), em 2h07 de jogo.

O segundo confronto das quartas de final será realizado na próxima sexta (01/03), às 21h, no ginásio do Praia Clube, em Uberlândia (MG), com transmissão ao vivo do Sportv.

Em quadra, a líbero do Sesi-SP, Juliana, mostrou por que é considerada uma das promessas do vôlei brasileiro. A líbero – que substituiu Veridiana, afastada pelo departamento médico – suportou a pressão da equipe adversária e foi eleita a melhor jogadora em quadra, recebendo o Troféu Viva Vôlei. Já a ponteira Tandara foi a maior pontuadora da partida, com 22 finalizações.

Satisfeito com o resultado, o técnico Talmo de Oliveira elogiou a atuação de suas comandadas: “O nosso playoff é muito complicado. Por isso sabíamos que precisávamos fazer um bom jogo. Acho que taticamente o time funcionou muito bem, jogou bem leve, conseguimos blindar algumas situações boas dos adversários”, avaliou.

Segundo Talmo, o time do Sesi-SP precisa mostrar o seu melhor voleibol na próxima partida contra o Praia Clube. “Nós temos que jogar muito bem - melhor do que jogamos aqui para ganhar lá.”

Entre as mudanças táticas realizadas por Talmo durante a partida, a que mais chamou a atenção da torcida foi a entrada da levantadora Carol Albuquerque no time titular.

“Carol e Dani [Lins] são duas grandes levantadoras. A Dani jogou quase todo o campeonato, está preparada, mas nós temos que pensar que seis jogadoras são capazes de ganhar um jogo, mas na disputa de um campeonato nós temos que contar com todo mundo. E a Carol entrou bem nos últimos jogos e entrou bem hoje”, explicou o técnico do Sesi-SP.

O Sesi-SP começou com Carol Albuquerque, Elisângela, Sassá, Tandara, Fabiana e Bia. A líbero foi Juliana. Entraram no decorrer da partida Dani Lins, Jéssica e Roberta.

O Banana Boat/Praia Clube do técnico Spencer Lee jogou com Jú Carrijo, Monique, Michelle, Dayse, Dani Scott e Angélica. Arlene atuou como líbero. Entraram Mayhara, Camila, Sara, Camilla Adão e Letícia Hage.

O jogo

No primeiro set, o Banana Boat/Praia Clube começou na frente (07/04), mas o Sesi-SP, em largadinha de Tandara, buscou o empate (07/07). Na sequência, trabalhando bem no bloqueio e no ataque, a equipe visitante abriu seis pontos na segunda parada técnica (16/10). O Sesi-SP reagiu e a diferença caiu para um ponto (19/18). A virada foi confirmada quando a levantadora Dani Lins foi para o saque (20/19). Mesmo com começo irregular, o Sesi-SP fez valer sua força e fechou o primeiro set por 25/23.

No segundo set, o Sesi-SP seguiu sacando bem e abriu 06/02, chegando à primeira parada obrigatória com o placar assinalando 08/04. Sassá fez a diferença no saque e a diferença foi ampliada para seis pontos (15/09). O Sesi-SP não teve trabalho para fechar a parcial: 25/15.

No terceiro set, o Banana Boat/Praia Clube voltou melhor e fez 06/01. Aparentemente desconcentrada, a equipe paulista errou bastante e as visitantes abriram diferença, chegando a impor 20/12. A diferença subiu para 10 pontos ao final do set: 25/15.

No quarto set, o Sesi-SP voltou mais determinado e logo abriu cinco pontos (07/02). O Banana Boat/Praia Clube passou a jogar melhor e chegou ao empate em erro de ataque da ponteira Tandara (12/12). Na sequência, o jogo ficou mais equilibrado (18/17), mas o Sesi-SP, explorando a força de Tandara, maior pontuadora da Superliga, fez 25/21 e fechou o jogo por 3 sets a 1.

Vôlei do Sesi-SP nas redes sociais

Twitter: @sesisp_volei 
Facebook: www.facebook.com/sesisp.volei