Sesi-SP perde no detalhe para o Taubaté e fica com o vice da Copa Brasil

Equipe teve chances de fechar o terceiro set e seguir na briga, mas viu o adversário se recuperar e ficar com a taça

Graciliano - 21/01/2017

Amanda Demétrio, Agência Indusnet Fiesp 

Foi a disputa que marcou o reencontro dos dois melhores times paulista e das equipes que buscam conquistar o Brasil. Em jogo sediado em Campinas, no interior de São Paulo, Sesi-SP e Funvic Taubaté fizeram um confronto imprevisível, no qual qualquer um dos times poderia ter saído com a vitória. Melhor para o grupo do Vale do Paraíba, que soube aproveitar as oportunidades no terceiro set e venceu por 3 x 0 (18/25, 21/25 e 28/30). Para o líbero Serginho, a partida foi decidida nas oportunidades, que não podem ser desperdiçadas numa final.

A gente sabe o quanto é difícil jogar uma final contra o Taubaté. É uma equipe que estamos acostumados a enfrentar e temos que entrar fortes. Hoje faltou isso, erramos em coisas que não podíamos ter errado. Não jogamos como na semifinal e sofremos com a força deles. O Taubaté tem peças que desequilibram e hoje fizeram a diferença. Deixamos alguns pontos passarem e não conseguimos recuperar”, comentou o camisa 10, um dos atletas mais gritado pela torcida.   

Em uma partida de muitas viradas de placar, o Sesi-SP reagiu, empatou e muitas vezes se manteve na frente nas parciais, mas acabou superado. Com o resultado, o Sesi-SP fica com o vice-campeonato e agora volta as atenções para a continuidade do segundo turno da temporada 2016/17 da Superliga. O time volta à quadra no dia 26 de janeiro, às 21h55, contra o Minas Tênis Clube, em São Paulo, no ginásio da Vila Leopoldina.

O ponto que encerrou o jogo e deu o título ao Taubaté veio de um ace do Otávio após muita disputa entre quem fecharia a parcial. Empatados com 13 pontos, Wallace pelo Taubaté e Theo pelo Sesi-SP foram os maiores pontuadores do jogo.

O Sesi-SP entrou em quadra com o levantador Bruno, o oposto Theo, os centrais Lucão e Aracaju, os ponteiros Murilo e Douglas e o líbero Serginho. Entraram Leitzke, Alan, Rafa e Fábio. Enquanto o Taubaté atuou com o levantador Rapha, o oposto Wallace, os centrais Éder e Otávio, os ponteiros Vinicius e Lucas Lóh e o líbero Mário Jr. Entraram Japa, e Mesa.

O jogo

A partida começou quente e melhor para o Taubaté, que saiu na frente logo no primeiro ponto. Sem baixar a guarda, o Sesi-SP logo chegou ao empate após um contra-ataque com defesa do Bruno, levantamento do Serginho e finalização do Douglas, levando o público presente à loucura (7/7). Assim como na semifinal, o saque voltou a ser um vilão em alguns momentos do jogo, resultando em erros para os dois lados. Mesmo com ace do central Lucão, paradas técnicas e inversão do 5-1, com Alan e Rafa no lugar do Theo e Bruno, os meninos da Vila Leopoldina voltaram a sofrer com a pressão imposta pelo Taubaté e saíram atrás no marcador (18/25).

Diferente do começo do jogo, o segundo set começou e seguiu mais equilibrado. Com direito a ponto de xeque do levantador Bruninho (7/6) e dois pontos seguidos de saque, sem chances de defesa para Wallace (10/8), a parcial demostrava que o momento estava melhor para o Sesi-SP. Porém, como qualquer time experiente, o Taubaté não se abalou com as vantagens impostas e virou (15/17), forçando Pacheco pedir tempo. Bruno voltou a crescer no saque deixando tudo igual (17/17). Douglas acompanhou o ritmo e colocou o time da capital na frente (19/18), mas Wallace e Eder bem entrosados com Rapha voltaram a incomodar e mais uma vez garantiram a parcial (21/25).

O jogo seguiu para o terceiro set apertado com o crescimento do Taubaté em cima dos erros do Sesi-SP. Pacheco se viu na necessidade de pedir tempo logo no início, quando o marcador mostrava uma vantagem de três pontos para o adversário (2/5). Bruno mais uma vez ajudou a desafogar ao fazer um ponto de largadinha (6/9), e Douglas Souza voltou a pontuar com bons saque, diminuindo a diferença para apenas um ponto e na sequência deixando tudo igual (10/10). Depois disso, foi só emoção. A parcial que decidia a permanência do Sesi-SP na briga contou com bloqueio no Wallace, virada com Lucão pelo meio, e Taubaté dando trabalho. Mesmo contando com boa parte da torcida a seu favor, os meninos da Vila Leopoldina acabaram atrás após um ace do Otavio, fechando o jogo com a parcial de 30/28.

A final deste sábado: adversário se recuperou e a taça não veio dessa vez. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp

 


Notícias Relacionadas