Sesi-SP perde do Sada Cruzeiro no primeiro jogo das semifinais

Equipe tem que vencer próximo confronto no sábado (30/03), na Vila Leopoldina, para contin

Talita Carmargo e Lucas Dantas, Agência Indusnet Fiesp - 24/03/2013

Não foi a noite do Sesi-SP. Jogando fora de casa, a equipe não resistiu ao saque forçado do Sada Cruzeiro (MG) e saiu derrotada por 3 sets a 0 (25/20, 25/14 e 25/22), em jogo realizado na noite de sábado (23/03) no ginásio do Riachão, em Contagem (MG). O compromisso foi válido pelo primeiro jogo das semifinais da Superliga masculina.

O saque do time mineiro desestabilizou o time do Sesi-SP, o que obrigou o técnico Giovane Gávio a fazer diversas alterações ao longo da partida. No segundo set, o Sesi-SP perdeu por 11 pontos de diferença. O terceiro set foi mais equilibrado, mas a reação foi insuficiente para mudar a situação e os donos da casa fecharam a partida depois de ficarem em desvantagem pela primeira vez na partida, quando o Sesi-SP fez 21/20.

De acordo com o técnico do Sesi-SP, Giovane Gávio, o Sada Cruzeiro jogou o que sabe em casa. "Agora precisamos entender o que aconteceu aqui para corrigir na semana que temos pela frente. Em casa vai ser melhor para gente."

Na avaliação do líbero Serginho, o Sesi-SP tinha conhecimento da capacidade do adversário e das dificuldades. "Sacaram muito bem, mas agora vamos para o segundo jogo", disse o líbero.

O levantador do Sada Cruzeiro, William Arjona, foi eleito o melhor da partida e recebeu o Troféu VivaVôlei. O maior pontuador do jogo foi o oposto Wallace, com 16 acertos.

Para continuar no campeonato, o Sesi-SP precisa vencer a próxima partida, programada para a manhã de sábado (30/03), às 10h, no ginásio da Vila Leopoldina, em São Paulo. Se vencer, os dois times terão novo confronto na sexta-feira (05/04), às 21h30, em Contagem (MG).

O jogo

A partida começou com erro de saque do Sada Cruzeiro e o jogo iniciou equilibrado, mas o time mineiro manteve marcação sobre o oposto Lorena e abriu uma vantagem de 15/11, o que obrigou Giovane Gávio, técnico do Sesi-SP a pedir tempo. Éder diminuiu a diferença para o Sesi-SP, deixando o placar 20/18 – foi a vez do treinador do Sada Cruzeiro, Marcelo Mendez, parar o jogo. O time de Contagem voltou a pontuar e, com o ponteiro Filipe, fechou o set em 25/20. O oposto Wallace, do Cruzeiro, com seis pontos, foi o maior pontuador do set. Cléber fez 4 pontos pelo Sesi-SP.

O segundo set começou equilibrado e placar chegou a ficar empatado em 05/05. Com saque forçado e boas atuações de Leal, Felipe e Wallace, regidos por William, o Sada Cruzeiro abriu vantagem, fechando o set com facilidade.

Mais concentrado na partida, o Sesi-SP mostrou que não estava morto. O jogo foi disputado ponto a ponto. No início, o oposto Lorena furou o bloqueio do Sada Cruzeiro e colocou a bola no chão, empatando em 05/05. O Sesi-SP chegou a ultrapassar o adversário em 21/20, o que obrigou o técnico Marcelo Mendez a pedir tempo. A estratégia deu certo e os mineiros fecharam em 25/20.

Notícias Relacionadas