Sesi-SP participa do lançamento da 22ª edição da Superliga de Vôlei

Time masculino estreia no dia 9/11, e equipe feminina entra em quadra no dia 14/11

Graciliano Toni - 03/11/2015

Amanda Demétrio, Agência Indusnet Fiesp

Foi dada a largada para a Superliga de Vôlei 2015/2016, 22ª edição do torneio. O lançamento foi feito pela Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), nesta terça-feira (3/11), no Centro Cultural Banco do Brasil, no Rio de Janeiro.

O evento teve a presença de representantes dos 24 clubes que disputam o campeonato. Pelo Sesi-SP participaram os técnicos Marcos Pacheco e Talmo de Oliveira e os atletas Serginho, Thiago Alves, Fabiana e Ellen Braga. A equipe masculina do Sesi-SP, vice-campeã da última edição, estreia no dia 9, às 18h30, contra o Lebes/Gedore/Canoas, em Canoas. A feminina, terceira colocada, tem sua primeira partida no dia 14 às 14h, em casa, contra o São Bernardo Vôlei.

O primeiro jogo da Superliga será entre as equipes masculinas Vôlei Brasil Kirin e Copel Telecom Maringá Vôlei, no sábado (7/11). Já a competição feminina terá o primeiro jogo na terça-feira (10/11), entre as equipes Vôlei Nestlé e Rio do Sul/Equibrasil.

Expectativas do Sesi-SP

Para o técnico da equipe feminina do Sesi-SP, Talmo de Olveira, presente em todas as edições da Superliga como jogador e técnico, a competição mais uma vez será disputada com equilíbrio.

“A Superliga é uma competição muito forte e assim como nos anos anteriores, essa edição será muito equilibrada. Estamos trabalhando duro e buscando o equilíbrio do nosso grupo para conseguir um resultado melhor que o ano passado. Sempre trabalhamos com o objetivo de chegas às finais e conquistar títulos”.

Já para a central e capitã do time, Fabiana, as expectativas são sempre as melhores. “A expectativa é a melhor possível. Sempre que inicio uma temporada procuro só pensar de forma positiva e dar o meu melhor para que tudo dê certo. Os times estão fortes, mais uma vez será uma Superliga equilibrada”, comentou.

Fabiana com Talmo de Oliveira e Ellen Braga
Fabiana com Talmo de Oliveira e Ellen Braga no lançamento da Superliga. Foto: Alexandre Arruda/CBV


Marcos Pacheco, técnico do masculino, acredita em uma competição muito equilibrada. Com o retorno de Thiago Alves, Sidão e Gustavão, atletas presentes na conquista do título na edição de 2010/11, o time tem tudo para fazer uma boa competição e ficar entre os melhores mais uma vez.

“Nos últimos anos a Superliga se caracterizou como uma competição muito equilibrada e disputada, e claro, esse ano não será diferente. Os times do Sul se fortaleceram muito, e a diferença entre as 12 equipes diminui cada vez. Nesse primeiro momento é difícil prever os oito primeiros times. O Sesi-SP manteve uma equipe competitiva, algumas peças saíram, mas trouxemos outras importantes, inclusive jogadores que já defenderam e conhecem a instituição. Esperamos fazer uma boa competição e ficar mais uma vez entre os melhores”, finalizou.

Marcos Pacheco com Thiago Alves e Serginho
Marcos Pacheco com Thiago Alves e Serginho no lançamento da Superliga. Foto: Alexandre Arruda/CBV


O torneio 

Para o presidente da CBV, Walter Pitombo Laranjeiras, o Toroca, a Superliga é um torneio muito importante para o vôlei brasileiro. “Esta competição é fundamental para que tenhamos sucesso na formação de nossos atletas e renovemos o esporte”, comentou o presidente da CBV durante o evento.

Já Radamés Lattari, diretor de Competições de Quadra da CBV, afirmou que esta edição da Superliga será muito forte. “Temos em quadra vários campeões mundiais e olímpicos, o que nos garante um ótimo nível de competição. Certamente a Superliga será um espetáculo”, avaliou.

Na competição masculina, participarão, além do Sesi-SP, o Sada Cruzeiro (MG), Funvic/Taubaté (SP), Minas Tênis Clube (MG), Brasil Kirin (SP), Copel Telecom Maringá Vôlei (PR), Lebes/Gedore/Canoas (RS), Juiz de Fora Vôlei (MG), Montes Claros Vôlei (MG), Voleisul/Paquetá Esportes (RS), Bento Vôlei/Isabela (RS) e São José dos Campos (SP).

Na Superliga feminina, estarão na disputa, além do Sesi-SP, o Vôlei Nestlé (SP), Camponesa/Minas (MG), E.C. Pinheiros (SP), Dentil/Praia Clube (MG), Brasília Vôlei (DF), São Cristóvão Saúde/São Caetano (SP), Rio do Sul/Equibrasil (SC), São Bernardo Vôlei (SP), Concilig/Vôlei Bauru (SP) e Renata Valinhos/Country (SP).

Com 19 atletas estrangeiros e 18 jogadores repatriados, a 22ª edição da Superliga contará com o retorno dos atletas brasileiros Vinhedo e o ponteiro Thiago Alves (Sesi-SP), que jogavam em Portugal e no Japão, Lucas Lóh (Brasil Kirin), que estava na Polônia, a ponteira Fofinha (Pinheiros), vindo da Turquia, a levantadora Ana Tiemi (Concilig/Bauru), que jogou na Romênia na última temporada, entre outros. 

Em ano pré-olímpico, o outro destaque está no número de atletas que já subiram em um pódio de Jogos Olímpicos pela seleção brasileira e estarão presentes na edição 2015/16 da Superliga. Entre os 20 jogadores, estão as bicampeãs olímpicas Jaqueline e Fabiana (Sesi-SP), Fabi (Rexona-Ades) e Thaisa (Vôlei Nestlé), além da líbero Sassá (Terracap/Brasília Vôlei), o levantador Ricardinho (Copel Telecom/Maringá), o central Sidão (Sesi-SP), o ponteiro Samuel (Voleisul/Paquetá Esportes), entre outros.

Notícias Relacionadas