Sesi-SP abre primeiros dias de competições no Finkel com um ouro e uma prata

Além das medalhas, jovens atletas brilham e conquistam novas marcas

- 14/09/2016

Amanda Demétrio, Agência Indusnet Fiesp

De volta às competições da temporada após os Jogos Olímpicos Rio 2016, os nadadores do Sesi-SP somam duas medalhas, sendo uma de ouro, no revezamento 4x50m livre, e outra de prata, nos 100m borboleta feminino, em dois dias de competições do Campeonato Brasileiro Absoluto/45º Troféu José Finkel. De olho na conquista de pódios e nas primeiras colocações entre equipes, os atletas da capital paulista também buscam índice de classificação para o 13º Mundial de Piscina Curta de Windsor, no Canadá, de 6 a 11 de dezembro.

Competindo na piscina do Clube Internacional de Regatas, em Santos, o Sesi-SP já começou a competição com braçadas de ouro. Na tarde desta segunda-feira (12), primeiro dia de provas, o quarteto feminino formado por Priscila Souza, Etiene Medeiros, Daynara de Paula e Clarissa Rodrigues cravou o tempo de 1m38s93 nos 4x50m livre e por 15 centésimos, não bateu a marca sul-americana conquistada pelo Brasil no Mundial de Doha/2014, quando ficou em 8º lugar com 1m38s78. Na ocasião, o time brasileiro competiu com Daiane Becker, Larissa Oliveira, Alessandra Marchioro e Daynara de Paula.

Nesta terça-feira (13), após o ouro no revezamento, Daynara de Paula voltou para piscina para sua prova. Nadando os 100m borboleta, prova em que é dona dos recordes sul-americano e brasileiro, com o tempo de 56.52, conquistado em Stockholm/SWE (2009), Daynara fez o segundo tempo da final e garantiu a medalha de prata (57.31). Daiene Dias, do Fiat/Minas ficou com o ouro (57.22), e Giovanna Diamante, do Pinheiros, completou o pódio com o bronze (59.54). Clarissa Rodrigues, também atleta da indústria, caiu na piscina na mesma prova e ficou em oitavo com 01:01.14.

Jovens talentos

E no meio de índices, recordes e nomes de peso, jovens nadadores vão dando as caras e vivendo um pouco mais dessa adrenalina. Maria Amália, de apenas 16 anos, chegou a Santos com uma mistura de ansiedade e tranquilidade para a semana de competições. Disputando pela primeira vez um campeonato absoluto de natação, a jovem nadadora deu os primeiros indícios de esforço e dedicação.

Assim como Daynara e Clarissa, Amália caiu na piscina pela manhã balizada com o tempo de 1:02.65 para a eliminatória dos 100m borboleta. Nadando na terceira série, na raia seis, a nadadora do Sesi-SP abaixou o seu tempo para 1:02.20 e na 14ª posição se classificou para a final B. À noite, a jovem mais uma vez melhorou sua marca (1:02.09) e subiu uma posição na classificação final da prova.

Treinando com o técnico Thiago Budicin desde o começo desse ano, Amália chegou à Vila Leopoldina para compor a equipe de rendimento 2016, após defender uma equipe de Ribeirão Preto. Uma das caçulas do grupo que disputa o Finkel em Santos, a nadadora, mesmo com pouco tempo de trabalho no novo clube, já vem dando frutos.

“Há um ano eu não fazia muita ideia do que era nadar um campeonato absoluto, eu pensava apenas na minha categoria, nunca me preocupei com índices. Como eu estava em uma equipe menor, em Ribeirão Preto, eu participava das competições juvenis e não me preocupava muito com o adulto ainda. Daí eu vim para o Sesi-SP e na primeira competição já fiz um resultado legal; o Thiago (técnico) disse que já daria índice para participar desta competição e era muito bom para eu já começar a ter essa experiência. Na hora fiquei surpresa e ao mesmo tempo feliz, porque absoluto são os melhores”, comentou Amália, que ainda comemorou mais um resultado positivo.

“Cheguei aqui sem pressão, só pensando em melhorar meu tempo, sem me preocupar em pegar final. Eu não vinha conseguindo abaixar essa marca nos últimos treinos e competições e estava ficando até chateada. Mas hoje já fiquei mais feliz, ainda mais quando peguei essa final B. Fiz o que o Thiago me passou e consegui melhorar ainda mais. Claro que preciso arrumar algumas coisas para continuar baixando, mas para a primeira competição fui bem”, finalizou.

No masculino, Elder Oliveira, fundista, foi inscrito para a prova dos 1500m livre com o tempo de 15:54.80. Ainda pela manhã, nadou a quarta bateria da prova e baixou sua marca para 15:16.03. À noite, mesmo após a série forte, na qual não participou, o jovem se manteve entre os atletas da final A com o oitavo lugar.

Após o segundo dia de provas o Sesi-SP soma 172 pontos e aparece na sexta colocação geral. O Pinheiros vem em primeiro com 777, o Minas em segundo (682) e o Corinthians em terceiro (550).  

 

Programação:

- Dia 14/9 - 4ª feira (eliminatórias: 10h / finais: 18h30)
400m medley F e M (Bia, Bruna, Fernanda)

50m livre F e M (Etiene Medeiros, Priscila, Sabrina)

800m livre F (Bia, Bruna, Carol)

4x200m livre M e F (equipes Sesi-SP)

- Dia 15/9 - 5ª feira (eliminatórias: 10h / finais: 18h30)
200m borboleta M e F (Bia, Carol, Fernanda, Jéssica Cavalheiro)

100m peito M e F (Gabrielle)

800m livre M (Elder)

4x100m livre F e M (equipes Sesi-SP)

- Dia 16/9 - 6ª feira (eliminatórias: 10h / finais: 18h30) 
200m medley F e M (Carol, Clarissa, Fernanda, Gabrielle)

50m borboleta F e M (Clarissa, Daynara, Priscila)

400m livre F e M (Bia, Bruna, Jéssica Cavalheiro, Sabrina, Elder)

50m costas F e M (Etiene)

4x50m livre misto (equipe Sesi-SP)

- Dia 17/9 - sábado (eliminatórias: 10h / finais: 18 horas)
100m livre F e M (Daynara, Etiene, Jéssica Cavalheiro, M.Amalia, Priscila, Sabrina)

50m peito F e M

200m costas F e M (Bruna, Gabrielle)

4x100m medley F e M (equipes Sesi-SP)

Notícias Relacionadas