Rumo a Portugal, Ana Marcela busca liderança na Copa do Mundo de Maratonas Aquáticas

Nadadora depende de combinação de resultados para conquistar a primeira posição e terá trunfo de nadar em águas geladas

Lucas Dantas - 18/06/2014

Lucas Dantas, Agência Indusnet Fiesp

Duas provas já foram, seis estão por vir e agora é hora das águas geladas. Segunda colocada no ranking geral, a nadadora do SESI-SP Ana Marcela Cunha terá a partir de Setúbal, em Portugal, a primeira chance de pegar a liderança da Copa do Mundo de Maratonas Aquáticas. A prova do dia 28 será em águas mais frias do que as já realizadas (Argentina e México), o que favorece Ana na disputa particular com Polyana Okimoto, líder geral com 38 pontos. Ana Marcela tem 34.

A teórica vantagem se dá pelo percentual de gordura no corpo das atletas. Ana Marcela tem mais massa muscular do que Polyana, o que ajuda a suportar melhor o frio e evita maior perda de calor. Além disso, a baiana do SESI-SP já disputou provas nessas caraterísticas, enquanto sua adversária nunca nadou em duas das próximas localidades.

Ana Marcela, porém, descarta qualquer favoritismo e sabe que será uma prova muito difícil. A atleta destaca o treinamento realizado na altitude de Flagstaff (Arizona-EUA), e quer nadar bem para conseguir acumular gordura para as provas finais na China.

“Será uma etapa muito forte porque é na Europa e também servirá de seletiva para muitos nadadores para o Campeonato Europeu, em agosto. Sabendo disso, nós treinamos muito na altitude para conseguir um resultado melhor do que nas provas anteriores, mas será muito duro. Para ser líder, preciso de uma combinação de resultados. Preciso vencer e a Polyana chegar de terceiro para trás. Se eu vencer as próximas quatro na água fria, consigo vantagem para as finais. O negócio é vencer em Portugal para conseguir uma vantagem maior na china. Quanto mais pontos abrir agora, melhor”, disse Ana Marcela, que sabe da rivalidade com Polyana, mas não a considera a única adversária na Copa do Mundo.

“Temos uma rivalidade saudável. Não importa quem está lá, o que importa é bater na frente. Tem muita gente que aparece do nada e que de repente ganha uma prova. Na França mesmo, tivemos uma menina que ninguém conhecia e que acabou ganhando. Tem a Martina Grimaldi, da Itália, que também nada muito e está sempre no pelotão de frente”.

Olimpíadas

Os Jogos no Rio-2016 serão daqui dois anos, mas Ana Marcela não quer afobação para não correr risco de ficar fora das Olimpíadas, como aconteceu em Londres.

“Primeiro eu vou pensar na etapa de Kazan (agosto 2015), que definirá as vagas (os 10 primeiros colocados se classificam para o Rio de Janeiro). Não quero que seja como na última, quando podia chegar entre as 10 e cheguei em 11ª. Sem afobação, tem a Copa do Mundo antes e estou pensando aqui. Meu maior objetivo é chegar em Kazan entre as três primeiras, o que vai me levar para as Olimpíadas naturalmente”.

Ana embarca para Portugal segunda-feira (23), às 17h. Confira abaixo o calendário de provas da Copa do Mundo de Maratonas Aquáticas.

28/06 – Setúbal – Portugal

24/07 – Lago St Jean – Canadá

31/07 – Lago Memphremagog – Canadá

09/08 – Lago Megantic – Canadá

12/10 - Chun'an, Hangzhou, Zhejiang – China

18/10 – Hong Kong - Hong Kong

 

Notícias Relacionadas