Rubinho é o novo técnico do vôlei masculino do Sesi-SP

Após título olímpico, treinador chega para comandar a equipe paulista na temporada 2017/18

Isabela - 31/05/2017

Amanda Demétrio, Agência Indusnet Fiesp 

O time masculino de vôlei do Sesi-SP terá mais um campeão olímpico no elenco para a temporada 2017/18. Mas, diferentemente do central Lucão e dos ponteiros Douglas e Lipe, que atuam dentro das quatro linhas, o novo contratado estará do lado de fora, no comando da equipe paulista. Natural de Curitiba, no Paraná, Rubinho, de 48 anos, retorna como técnico à frente de um clube após anos de dedicação à seleção brasileira.

 Com passagem pelo comando do São Bernardo entre 2003 e 2013 e inúmeros títulos com a comissão verde e amarela, Roberley Leonaldo, o Rubinho, chega ao Sesi-SP motivado. E isso principalmente pela estrutura do time e pela  possibilidade de desenvolver um trabalho que vai das categorias de base até a idade adulta.

 “Me agrada muito ter esse contato direto com as categorias de base, principalmente no dia a dia, que sempre foi um perfil do meu trabalho”, disse.

Segundo ele, a próxima temporada promete. “A expectativa é ótima. No meu tempo de seleção, estive aqui acompanhando jogos e atletas”, contou. “Sabia um pouco da estrutura e agora, nesses primeiros momentos aqui, estou vendo que é até mais do que eu imaginava, conseguiremos fazer um trabalho qualificado”.

Além do técnico Rubinho, a comissão técnica ganhará reforços. Após comandarem a equipe feminina, Giuliano Ribas, o Juba, e José Rodolfo Lino chegam ao grupo masculino como primeiro e segundo assistentes técnicos. Fábio Correia será o preparador físico da equipe e Luciana La Plata a estatística. Todo o suporte médico, nutricional e psicológico permanece sob o comando do CRCE Sesi-SP (Centro de Referência em Ciências do Esporte).

 Rubinho trabalhou como assistente técnico da Seleção Brasileira Juvenil por dez anos. Pela Seleção Brasileira Juvenil, foi campeão mundial em 2001 e vice por três vezes. Pela Seleção Adulta, foi tetracampeão da Liga Mundial (06/07/09/10), bicampeão do Mundial (06/10), campeão da Copa do Mundo (07), bicampeão Pan-Americano (2011 como técnico e 2017), medalhista de prata nas Olimpíadas de Pequim 2008 e Londres 2012, e campeão olímpico na última edição dos jogos, no Rio 2016.

 

Notícias Relacionadas