Na sexta rodada adiantada da Superliga feminina, Sesi-SP perde para Rexona-Sesc

Jogando em casa, time da capital paulista incomodou, mas não conseguiu virar o placar

Isabela - 24/01/2017

Amanda Demétrio, Agência Indusnet Fiesp 

Em partida adiantada pela sexta rodada do returno da Superliga feminina, o time do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) recebeu, na noite desta terça-feira (24/01), o Rexona-Sesc. Após o jogo do último sábado em Osasco (3 a 0 para as donas da casa), o time da capital paulista segue em uma das sequências mais difíceis da temporada. Jogando sob os olhares da torcida, o grupo comandado pelo técnico Giuliano Ribas, o Juba, conquistou bons pontos no segundo set e incomodou um pouco a defesa carioca, mas, mesmo com o bom desempenho em alguns momentos, não superaram as líderes isoladas, que ficaram com o placar de 3 sets a 0 (10/25, 21/25 e 13/25).

O time da capital paulista sofreu com a força do Rexona-Sesc desde os primeiros pontos do jogo. Com saque bem colocado das atacantes cariocas, as meninas do Sesi-SP tiveram dificuldades para se encontrar dentro de quadra. Mas, como vem demonstrando nos últimos sets disputados, o grupo de Juba não desistiu fácil. Mesmo diante do líder da competição, o Sesi-SP lutou, fez um segundo set mais disputado, desestabilizou a recepção das cariocas e mostrou que está crescendo cada dia mais na potência do seu ataque. O grupo não saiu com a vitória, mas segue confiante na competição.

“Nosso time sentiu a pressão de jogar contra o líder dentro de casa. Já passamos por esse momento em outras vezes, trabalhamos a situação e fomos evoluindo. O grupo está crescendo, ganhando experiência e treinando cada dia mais. Hoje não deu. Fizemos jogadas boa no segundo set, sem nos intimidar, mas não conseguimos segurar. Faz parte. Agora é continuar o trabalho e nos preparar para a sequência", comentou o técnico Juba.

Mesmo com o resultado negativo, Lorenne foi uma das maiores pontuadoras do jogo com 11 acertos, ao lado da ponteira Anne, do Rexona com 10. O troféu VivaVôlei, entregue pelas mãos do superintendente do Sesi-SP, Walter Vicioni, ficou com líbero Fabi, que arrancou aplausos do público presente.

O Sesi-SP entrou em quadra com a levantadora Giovana, a oposta Lorenne, as centrais Ju Mello e Linda, as ponteiras Isabela Paquiardi e Gabriela e a líbero Natália. Entraram Thais, Natália, Amanda e Amabilie. Enquanto o Rexona-Sesc começou com a levantadora Roberta, a oposta Monique, as centrais Juciely e Carol, as ponteiras Anne e Gabi e a líbero Fabi. Entraram Helô, Camila, Régis, Mahyara, Drussyla e Stephane.

Após receberem o time do vitorioso Bernardinho, as meninas da capital paulista permanecem em casa. O grupo se prepara para receber o Camponesa/Minas na próxima sexta-feira, 3 de fevereiro, às 19h, no ginásio do Sesi em Santo André.

A partida contra o líder dentro de casa: pressão. Foto: Gisa Alves/Road Trip

Notícias Relacionadas