Gabriela cresce no bloqueio, mas Sesi-SP perde no detalhe para o Brasília Vôlei

Equipe paulista permanece na décima primeira colocação da Superliga feminina 2016/17 após resultado de 3 a 1

Graciliano - 13/01/2017

Amanda Demétrio, Agência Indusnet Fiesp 

No jogo válido pela segunda rodada do returno da Superliga feminina 2016/17, o grupo do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) lutou de igual para igual com o Terracap/BRB/Brasília Vôlei, mas no detalhe deixou escapar o placar. Jogando com o apoio da torcida, que compareceu ao ginásio do Sesi em Santo André na noite desta sexta-feira (13-01), Gabriela Candido e companhia cresceram nos momentos decisivos e chegaram perto de mais uma vitória, mas com o resultado de 3 sets a 1 (16/25, 18/25, 25/16 e 21/25), permanecem na décima primeiro colocação.

A partida começou melhor para as donas da casa que, com vibração e força, chegaram a abrir três pontos de vantagem logo de cara (7/4). Gabriela, Isabela e Lorenne bem em quadra, logo começaram a sofrer com a marcação feita pelo Brasília, que cresceu no jogo a abriu 2 a 0. Sentindo a pressão imposta pelo lado adversário, o técnico Juba se viu na necessidade de mexer no time.

E deu certo. Com Nathália e Glayce no lugar da oposta Lorenne e da ponteira Isabela, o grupo da capital paulista voltou a crescer no jogo. Mais uma vez apostando na vibração e na concentração, além do apoio da torcida, que foi à loucura nas jogadas, a equipe mostrou que pode incomodar. O terceiro set foi dominado pelas donas da casa, que sem darem chances para Amanda, Vivian e Larissa fizeram uma parcial de 25/16. A sequência do jogo tinha tudo para ir no mesmo ritmo, mas a experiência de algumas atletas do Brasília fez a diferença, resultando em mais um placar positivo para as adversárias.

Com 19 pontos, a central Vivian brilhou em quadra, foi eleita a melhor jogadora da partida e levou o Troféu VivaVôlei. Pelo Sesi-SP, Gabriela cresceu no jogo a partir do segundo set e mesmo com o resultado negativo da equipe, anotou 13 pontos, sendo cinco de boqueio. Após 10 jogos entre as equipes pela competição nacional, agora o Sesi-SP soma cinco vitórias, sendo duas pelas quartas de final da edição 2014/15, e cinco derrotas.

“Acredito que faltou um pouco mais de paciência, assim como vem faltando nos últimos jogos. Esse placar de 21/25 dava para buscar, brigar, mas mais uma vez nos afobamos. No terceiro set jogamos tranquilas, viramos bem as bolas e deu certo. Se melhorarmos um pouco mais essa questão da ansiedade, temos tudo para conquistar resultados melhores”, disse Gabriela, destaque da equipe paulista.

O Sesi-SP entrou em quadra com a levantadora Giovana, a oposta Lorenne, as centrais Ju Mello e Linda Jéssica, as ponteiras Isabela Paquiardi e Gabriela e a líbero Natália. Entraram Thais, Nathália, Amabilie, Glayce, Lais e Amanda. Pelo Brasília, atuaram Macris, Andreia, Vivian, Lari, Amanda, Mari Hellen e a líbero Silvana. Entraram Fernanda, Sabrina, Ana, Leticia, Bia e Michelle.

As duas equipes voltarão à quadra no próximo final de semana. Enquanto as brasilienses recebem o Rio do Sul, o Sesi-SP lutará pela reabilitação no sábado (21/1), às 14h10, contra o Vôlei Nestlé, em Osasco. O clássico paulista contará com transmissão ao vivo pela Redetv.

 

A partida contra o Brasília Vôlei: um pouco mais de paciência. Foto: Raphael Amoroso/Fiesp

Notícias Relacionadas