Equipe petiz de natação do Sesi-SP conquista o Paulista, enquanto juvenis embarcam para o Brasileiro em Curitiba

Fortalecendo a atenção na base, indústria projeta mudanças na modalidade para melhor desenvolvimento

- 30/11/2016

Amanda Demétrio, Agência Indusnet Fiesp

No caminho do crescimento, rendimento e sucesso, a natação do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) vem colhendo cada vez mais os frutos dos projetos realizados na modalidade. Depois do bom desempenho da equipe adulta no Brasileiro Sênior e Open, realizado em Palhoça (SC) no último fim de semana, foi a vez da equipe petiz da indústria comemorar. Disputando o Paulista Petiz de Verão 2016, na piscina olímpica da ABDA, em Bauru, o grupo dos técnicos Daniel Belini, Ricardo Rivas, Hebert Amorim e Wellington Gama somou 17 medalhas e se sagrou campeão estadual pela primeira vez na competição.

Com destaque para as medalhas de ouro nos revezamentos 4x50m medley (2:26.37) e 4x50m livre feminino (2:05.76), com Amanda, Lívia, Giulia e Thatiana, e nos 200m medley masculino, com Luigi Gomes (2:44.94), o grupo petiz 1 somou 8 conquistas, sendo 3 de ouro, 2 de prata e 3 de bronze. Pelo petiz 2, foram 9 medalhas (1 ouro, 5 pratas e 3 bronzes). Deyse Barbosa foi a dona do ouro nos 100m peito, com 1:20.38.

Daniel Belini, um dos técnicos presentes na competição, esboçou a sua satisfação com a evolução na modalidade. “O que vimos nessa competição são os resultados de muito trabalho e dedicação de toda equipe. E o Sesi-SP sempre nos proporciona oportunidade e boas condições de trabalho para que tudo isso possa ser feito e desenvolvido.”

Um dos principais objetivos do Sesi-SP é estabelecer novos conceitos para o treinamento esportivo no Brasil, além de fortalecer o esporte de rendimento em diversas categorias e modalidades. E agora, após a realização dos Jogos Olímpicos Rio 2016, a entidade renova seus desafios e lança o novo projeto para a natação brasileira visando ao ciclo olímpico 2020/2024.

De olho nos próximos ciclos, um grupo com cerca de 200 atletas, distribuídos em quatro unidades do Sesi no Estado de São Paulo, terá a coordenação de Thiago Budicin e o apoio de dez técnicos. Além do olhar clinico na formação de cada nadador, o projeto desenvolverá ações de capacitações técnicas, vivências em oficinas esportivas, “camps” e eventos motivacionais para outras 40 unidades do Sesi-SP, atingindo 40 professores e impactando na formação de cerca de 10.000 alunos na faixa etária de 6 a 17 anos.

Como uma das frentes do novo projeto, a base vem sendo uma das prioridades para o crescimento e melhor desenvolvimento da modalidade. Sem parar, a equipe juvenil do Sesi-SP, que conta com nomes presentes no Open no último fim de semana, como Beatriz Dizotti, Maria Amália e Larissa Lira, embarcou nesta terça-feira (29) para Curitiba, onde disputa o Campeonato Brasileiro da categoria entre os dias 30 de novembro e 3 de dezembro, no Clube Curitibano.

Notícias Relacionadas