Atletas do Sesi-SP representam o Brasil no Mundial Júnior de Natação, em Dubai

Giovanna Diamante e Mariana Serrano foram convocadas para a seleção brasileira que conquistou bons resultados na competição

Ariett - 02/09/2013

Agência Indusnet Fiesp

Com mais de 800 atletas vindos de 93 países, foi realizado no Parque Aquático Hamdan, em Dubai, o 4º Mundial Júnior de Natação, de 26 a 31 de agosto. A equipe brasileira conquistou uma medalha de prata, com o nadador Pedro Vieira, nos 100m borboleta) e chegou a 14 finais e 16 semifinais.

O Brasil ficou na 8ª posição geral, somando 304 pontos. Um resultado importante para a equipe formada por atletas que poderão representar o País na Olimpíada de 2016.

Dos 31 nadadores que formaram a seleção brasileira, estavam duas atletas do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP): Giovanna Diamante (100m livre, 50m borboleta, 100m borboleta, 200m borboleta e os revezamentos 4x100m livre – misto e feminino –, 4x 200m livre feminino e 4x100m medley – misto e feminino).

Giovanna se classificou para a semifinal nos 100m livre e terminou em 12º lugar na prova. Nas outras disputas, a nadadora do Sesi-SP ficou em 12º nos 200m borboleta e 21º nos 50m e nos 100m borboleta.

Dos revezamentos em que Giovanna participou, foram para duas finais: 4x100m livre misto, que foi desclassificado pelo escape do primeiro nadador da equipe, e 4x200m livre, que ficou em 6º lugar. “Não faltou esforço de ninguém, demos tudo que tínhamos de melhor. Não foi o suficiente para alcançar um pódio, mas estamos treinando muito e valeu bastante pela experiência”, comentou Giovanna Diamante, depois da conquista do 6º lugar.

Mariana terminou os 400m medley em 32º lugar e os 200m borboleta em 27º.

O treinador Fernando Vanzella, técnico principal da seleção feminina do Brasil e também técnico do Sesi-SP, esteve em Dubai e avaliou os resultados do Mundial. “Viemos com um grupo de bastante qualidade, que alcançou um índice forte para estar aqui. Tivemos uma equipe de qualidade, com os revezamentos brigando entre os cinco melhores. Repetindo os resultados da Etiene (2008) e da Carolina Bergamashi (2011) tivemos mais uma final feminina, com a Fernanda Delgado e foram nove meninas entre as 16 melhores. Acredito que a partir do ano que vem veremos algumas que estão aqui integrando a equipe principal do Brasil.”

Notícias Relacionadas