‘A conquista delas nos motiva e nos orgulha’, diz o líbero Serginho sobre o título da equipe feminina de vôlei do Sesi-SP

Companheiros de modalidade parabenizam meninas pela vitória sobre o Molico/Nestlé Osasco neste domingo (09/02)

Isabela - 10/02/2014

Guilherme Abati e Isabela Barros, Agência Indusnet Fiesp

A vitória da equipe feminina do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) no Sul-Americano Feminino de Clubes de Vôlei, neste domingo (09/02), sobre o Molico/Nestlé Osasco por 3 sets a 0 (25/21, 25/21 e 25/16), também motivou o time masculino da modalidade. Orgulhosos das companheiras, os jogadores da instituição elogiam a conquista e desde já desejam boa sorte para as atletas no Campeonato Mundial, na Suíça, em maio.

Entre os meninos, o central Sidão tem um motivo extra para celebrar o resultado: ele é noivo de Dani Lins. “Eu estava tão nervoso por elas que preferi ver o jogo de casa”, disse. “Elas sempre chegavam à final, agora deu tudo certo”.

Para o jogador, a conquista foi merecida. “O time delas está jogando muito bem neste ano. O volume do jogo está muito bom e a cobertura e o ataque, bem trabalhados. Até a vibração delas mudou”, afirmou.

O líbero Serginho foi outro que vibrou com a partida. “O mérito delas é muito grande”, disse. “Elas apresentaram um vôlei de alto nível e deram ao Sesi-SP um título importante, que prova a evolução da equipe”.

Para ele, além do orgulho, foi um estímulo e tanto para todos os atletas da modalidade na instituição. “A conquista delas nos motiva e nos orgulha”.

As outras que se cuidem

Segundo o ponta Lucarelli, as meninas do vôlei provaram ser “muito qualificadas”, já que tiveram um jogo “tranquilo”. “Elas estão de parabéns”, contou.

Tanto que o caminho está aberto para a obtenção de bons resultados no Campeonato Mundial, na Suíça, em maio. “Elas têm time para isso”, disse. “Quem deve se preocupar são os times de fora”.

Notícias Relacionadas