Galeria de Arte Digital Sesi-SP

 
Sobre
 
Programação
 
 
 
     
  Av. Paulista, 1313 - Cerqueira César
São Paulo - SP
Contatos: (11) 3146-7401
 
 
 
 
 

GALERIA DE ARTE DIGITAL SESI-SP

Em 2012, numa iniciativa pioneira, foi inaugurada na fachada do edifício-sede Fiesp/Sesi-SP a Galeria de Arte Digital Sesi-SP.

O edifício Luís Eulálio de Bueno Vidigal Filho, erguido em 1979, com imponente forma piramidal e localizado no epicentro cultural de São Paulo, é um ícone da metrópole paulistana, agora ainda mais presente na paisagem noturna.

A fachada do prédio tornou-se a primeira galeria de arte a céu aberto da América Latina. Com consumo elétrico por hora de 4,5 kVA, o mesmo da média de apenas uma residência familiar, a plataforma eletrônica abriga 26 mil clusters de LED – sigla de light emitting diode –, que, juntos, formam um pixel. Essa cadeia elétrica possibilita a transmissão de até 4,3 bilhões de combinações de cores.

O projeto foi idealizado pela produtora Verve Cultural e, desde sua estreia, a Galeria vem explorando diferentes aspectos e abordagens da arte digital por meio da realização de mostras organizadas pelo Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso, que funciona no mesmo prédio desde 1998.

O formato a céu aberto e em espaço público permite abordar questões de interesse da cidade de uma maneira intuitiva e participativa, além de levantar discussões a respeito do impacto que uma grande metrópole exerce sobre a vida de seus moradores. Desse modo, é explorado o potencial de comunicação da arte digital em fachada multimídia.

A Galeria de Arte Digital Sesi-SP coloca São Paulo no mapa dos festivais de arte e tecnologia do mundo inteiro e na vanguarda das cidades que integram a cultura como parte de seu tecido urbano ao expor obras de artistas nacionais e internacionais criadas exclusivamente para a plataforma. Além disso, oferece oportunidade para a realização de parcerias entre artistas e coletivos de arte de diversos países, e proporciona o contato e o aperfeiçoamento no uso de novas ferramentas, aplicativos e jogos por meio de cursos e workshops gratuitos.

Histórico de exposições


de 12/04 a 7/05/17 - LABIRINTOS

Utilizando-se de computação generativa e visual, os artistas apresentam labirintos – figuras que fazem parte do imaginário humano desde a antiguidade e se desenvolvem nos LEDs da fachada do edifício. Os padrões gráficos utilizados nessas composições foram buscados na arte dos povos Wayana e Aparaí, do rio Paru do Leste, no Pará. Esses elementos, originalmente aplicados em objetos de cestaria, cerâmicas e artefatos, são, por sua vez, baseados em narrativas míticas que têm na origem estruturas geográficas e espaciais labirínticas. Os artistas Daniela Kutschat, Leandro Velloso e Mauricio Galdieri.

de 25/11 a 9/12/16 – SP_Urban Digital Festival (4ª Edição)

O SP_Urban volta à locação de origem, a Galeria de Arte Digital SESI-SP, para encerrar sua temporada 2016. Serão oito obras de arte digital transmitidas em gigante escala. A interatividade com o público ficará por conta da obra Balance (Francisco Barreto), que apresenta  um gamearte que consegue transmitir o fluxo de tráfego da Avenida Paulista representado em tempo real por elementos gráficos. As outras sete obras de arte digital são visuais como a Pixels Vigilantes (Alberto Zanella), Desconstrução do Simples Desconstruído (Juli Finkler), Dual (Laura Ramirez, da VJ Optika), Soporos (Luciana Nunes), Respire (Maunto Nasci e Marina Rebouças), Mishap (United VJs) e Xote Digital (Sandro Miccoli, Fernando Mendes e Rafael Cançado).

de 30/09 a 15/11/16 – Vestígios Paulistanos 
A Mostra apresenta quatro obras que identificam detalhes da cidade que quase sempre passam despercebidos ao olhar desatento. As narrativas criadas tomam por matéria prima uma variedade de percepções: a forma com que nosso corpo transita no espaço, pequenos padrões gráficos destacados de um mar de informações visuais, a energia eletromagnética invisível que habita o ambiente urbano e contrastes urbanos traduzidos em imagem e som. A obra Dividing Lines é um projeto desenvolvido pelo coletivo britânico Marshmallow Laser Feast, iniciativa do SESI-SP e do British Council. A atividade contemplou também um workshop para um grupo de artistas brasileiros selecionados  via convocatória. A programação da mostra ainda traz uma mesa de discussão com os demais artistas participantes, que também ministrarão três workshops.

de 11/07 a 28/08/16 – FILE LED Show 
O FILE Led Show 2016 apresenta seis obras de videoarte sensorial que também são exibidas dentro da Galeria de Arte do SESI, duas delas como instalações e as outras quatro como parte da curadoria do FILE Videoarte. Ao apresentar as obras nesses dois contextos, buscamos enfatizar a imbricação dos espaços internos e externos para a qual a onipresença das telas nos direciona. 

de 23/10 a 13/12/15 – Arquinterface
A mostra apresenta artistas, arquitetos e designers que respondem ao questionamento: como a arquitetura pode funcionar como suporte midiático? Arquinterface tem cocuradoria do SESI-SP e de Gisele Beiguelman, professora da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, artista e pesquisadora da arquitetura como interface. Das seis obras escolhidas para o projeto, quatro são interativas. Um simpósio da série Diálogos Digitais, composto de duas mesas e uma palestra, reforçará a discussão e reunirá outros especialistas.

de 7/08 a 6/09/15 – Natureza Urbana – Riscos e Traços
A mostra reuniu seis artistas de origem em mídias diferentes e investigou o deslocamento de determinadas linguagens de seu espaço tradicional para a Galeria Digital, tomando por escopo o traçado das figuras. A interatividade aconteceu na Alameda das Flores, onde a obra Fazer Chover em SP, do estúdio Webcore, pede ao público que faça a dança da chuva para salvar o ambiente da aridez. Para o especial Caricatura Digital, os artistas Toni D'Agostinho, Junior Lopes, Paulo Branco e Amorim fazem caricaturas ao vivo do público, enquanto o desenho aparece em tempo real na Galeria, em proporções gigantescas. Após as 22h, o traço delicado do VJ Suave desafia a dureza dos pixels na obra Garden Guerrilha.

de 16/06 a 19/07/15 – File LED Show
A terceira edição do File LED Show apresentou as tendências contemporâneas na arte digital, que expressam novas emoções e poéticas. IJO teve como proposta pintar com dança as paredes e prédios da cidade. Ao se posicionar em frente à obra, os participantes tinham uma representação visual dos seus corpos exibidos em tempo real e um convite para dançar. Monomito trouxe uma apresentação multimídia em que um performer cruza o espaço público vestindo um aparato que reconhece padrões visuais de rostos humanos, os captura e projeta tanto na máscara desse artista como na fachada. GIF Project apresentou diversos GIFs da nova curadoria do FILE adaptados especialmente para a Galeria de Arte Digital SESI-SP.

de 7/11 a 7/12/14 - SP_Urban Digital Festival (3ª Edição)
A terceira edição do SP_Urban tomou emprestado o significado da expressão digital afterimage, ou pós-imagem digital, uma ilusão de ótica que continua a aparecer na visão e na mente das pessoas após a imagem original ter sido apresentada. Qual será o legado da pós-imagem da arte digital urbana feita na atualidade? As obras também abordaram a ciência em arte, ou bioarte, o comportamento social por meio de smartphones, o progresso tecnológico, a arte social colaborativa, a transmissão via eletrônicos pessoais e a poesia coletiva.

de 15 a 28/09/14 – Segundo Olhar – Retrospectiva de Obras Visuais da Galeria Digital
A seleção de dez obras no formato de vídeo criadas em 2012 e 2013 exclusivamente para a plataforma é uma maneira de apresentar interpretações, linguagens e abordagens distintas usando o mesmo ponto de partida: reflexões intrínsecas da cidade com seus habitantes. A mostra adota o conceito de arte do SP Urban Digital Festival, evento que inaugurou a Galeria, em 2012: estabelecer um canal de divulgação cultural como parte integrante da cidade.

de 26/08 a 7/09/14 – File LED Show
A segunda edição do File LED Show apresenta o inédito e encantador Projeto Rafaël Rozendaal – Animação Pública Interativa. O artista visual, filho de pai holandês e mãe brasileira, utiliza a internet como tela para suas obras on-line; cada URL é um título e, ao mesmo tempo, a localização dos trabalhos. As criações de Rozendaal misturam na dose certa humor, imagens hipnóticas e interatividade e são exibidas de forma simples, acessível a qualquer pessoa que deseja passar um bom tempo explorando suas inúmeras alternativas.

de 7/04 a 4/05/14 – Mostra Play! (2a Edição)
Sob o prisma de criatividade, interatividade e design, a Play! 2a Edição abordou a influência dos videogames na formação da cultura contemporânea. Com o objetivo de elevar o valor cultural do vídeo e dos jogos interativos para uma forma de arte, propôs que a noção de "jogar" se tornasse uma ferramenta para intensificar a experiência cidadã e estimular o uso do espaço público. A partir da incorporação cada vez maior de smartphones e tecnologia móvel na vida das pessoas, a mostra levantou a questão de como seria o desenvolvimento dos jogos se o usuário tivesse mais domínio na sua execução.

de 4 a 28/11/13 − SP_Urban Digital Festival (2a Edição)
A mostra questionou como a cultura digital afeta o modo de viver e, ainda, como as novas tecnologias permitem diferentes meios de expressão e de participação do cidadão urbano. Um mirante instalado na alameda das Flores foi a grande novidade desta edição. A travessa tornou-se um novo espaço interativo-expositivo com 45 metros de extensão: a pista multimídia Sonic Skate São Paulo.

de 12 a 30/09/13 – Vivacidade: Poéticas Socioambientais
A exposição teve a proposta de provocar no público a reflexão sobre a relação de suas vidas nas metrópoles e os fenômenos naturais, como o fluxo dos mares, a força dos ventos e as mudanças climáticas. As imagens da obra "Open Environment" foram compostas com a participação de mensagens dos moradores de São Paulo, enviadas pelo Twitter, sobre como estava o ambiente ao redor.

de 23/07 a 11/08/13 – FILE LED Show
A Galeria de Arte Digital Sesi-SP fez parte do Festival de Linguagem Eletrônica (File). O público pôde interagir com as imagens criadas na fachada do prédio, por meio de um microfone disponibilizado na calçada da avenida Paulista.

de 15/05 a 9/06/13 – Mostra Brasil-Alemanha
De iniciativa do Sesi-SP, com apoio cultural do Goethe Institut, a mostra fez parte da celebração pelo ano "Alemanha + Brasil 2013-2014" e contou com artistas brasileiros e alemães.

de 25/03 a 14/04/13 – Mostra Play! (1a Edição)
Em uma exposição interativa, o público pode rever os games clássicos das décadas de 1970 e 1980 e também jogar em dupla em um videogame gigante instalado na fachada do prédio da Fiesp. Monitores do Sesi-SP orientaram os participantes a usar tablets para jogar videogame por até três minutos em uma "tela" de mais de 3 mil m².

de 3 a 31/12/12 − SP_Urban Digital Festival
No primeiro festival de Media Facade da América Latina, diversos artistas de prestígio nacional e internacional foram convidados para transmitir grandes obras visuais, criadas especialmente para a paisagem urbana da cidade. O edifício Fiesp/Sesi-SP foi coberto por obras feitas por pixels luminosos criadas pelas mentes criativas dos artistas paulistanos VJ Spetto (United VJs), o coletivo BijaRi e a Goma Oficina. Também integraram o time o colombiano Esteban Gutierrez, o francês Antoine Schmitt e a dupla Mar Carnet & Varvara Guljajeva, da Espanha e Estônia, respectivamente.

 
 
 
         
     
         

Voltar