São Paulo: Sinfonia de uma Metrópole

São Paulo: Sinfonia de uma Metrópole

Exposição

Assinar RSS A+ | A | A-

Theodor Preising

Curadoria de Rubens Fernandes Junior

L - Livre para todos os públicos

A exposição apresenta um panorama documental singular de São Paulo da primeira metade do século XX, realizado por Theodor Preising, fotógrafo alemão radicado no Brasil.

O retrato do projeto magnânimo de uma cidade prestes a se transformar em uma grande metrópole; a chegada dos imigrantes ao Porto de Santos e às hospedarias paulistanas; o carnaval de rua da década de 1930; o lazer sediado pelo Sport Club Germânia - hoje Clube Pinheiros - e a passagem do dirigível Zeppelin pela capital são algumas das imagens capturadas pelas lentes do fotógrafo.

Theodor Preising, nascido em 1883 em Hildesheim, Alemanha, foi fotógrafo nas frentes de combate da Primeira Guerra Mundial. Tal experiência, combinada à difícil situação econômica alemã no período pós-guerra, foi fundamental para a sua decisão de emigrar. Preising foi um dos pioneiros e mais importantes fotógrafos que registrou o cenário brasileiro. Documentou metodicamente toda a magnitude do projeto de modernização da cidade, a instalação do parque industrial, a verticalização do centro histórico e o crescimento populacional impulsionado pela imigração. Porém, todo o seu esforço empreendedor ainda não foi registrado na história da iconografia paulistana com o merecido destaque.

Em 1920, ele viajou à Argentina com a ideia de ali estabelecer residência. Insatisfeito, chegou ao Brasil em 1923: morou primeiro no Guarujá - litoral paulista - e depois em São Paulo, onde montou um laboratório. A partir de 1924, depois de já instalado na capital, começou a produzir cartões postais e álbuns de várias cidades do Brasil, atividade então inovadora, fundamental para a distribuição das imagens do país mundo afora.

Perspicaz, o fotógrafo teve sua sensibilidade aguçada ao entender que o momento era de transformação, não somente do espaço urbano, mas também das relações sociais. A cidade se modernizava com a clara intenção de atrair novos investidores.

As colheitas do café e do algodão no interior do Estado, razão da riqueza que sustentava a elite paulistana, também foram temas de seus registros. Sua versatilidade técnica e qualidade estética possibilitou formar um amplo inventário criativo e documental sobre o Estado, oferecendo ao público uma visão privilegiada sobre a formação da capital no período entre as duas guerras.

 



Informações
CENTRO CULTURAL FIESP
Galeria de Fotos
Av. Paulista, 1313
(em frente à estação Trianon-Masp do metrô)
 25 DE JANEIRO A 25 DE MARÇO
Terça a sábado, das 10h às 22h | Domingo, das 10h às 20h


Em Cartaz
janfevereiro de 2018mar
domsegterquaquisexsáb
28293031123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728123
45678910
* Passe o mouse sobre o dia para ver os horários
Clique para ver a agenda da sua cidade
 

 


Voltar