O Homem de La Mancha

 
 

Sobre
 
Oficina de Vivência
 
Curso de Formacação de Atores
 
A Madrinha Embriagada
 
O Homem de La Mancha
 
Notícias
 
Vídeos
 
 

O HOMEM DE LA MANCHA

O teatro musical brasileiro tem origem no Rio de Janeiro em fins do século XIX. O Teatro de Revista logo passou a retratar modos e costumes da época, com espetáculos ricamente produzidos, destacando-se figurinos, coreografias em que a sensualidade da dança se somava às canções rápidas, satíricas – operetas e vaudeviles, gênero teatral que predominou dos anos de 1880 ao início da década de 1930. No âmbito internacional, nas duas primeiras décadas do século XX, Nova York se transformou no centro das grandes produções musicais. Localizada no coração da Times Square, a Broadway tem hoje 39 grandes teatros.

No começo do novo milênio, o teatro musical retornou com força na arena cultural brasileira, e o Sesi-SP, referência nas artes cênicas há mais de 60 anos, reafirma seu protagonismo nesta cena de sucesso. Depois de A Madrinha Embriagada, aplaudida entusiasticamente por mais de 150 mil pessoas, em temporada exitosa de 11 meses – Prêmio Aplauso Brasil 2013 de Melhor Musical e dez indicações ao Prêmio Bibi Ferreira 2014 –, Miguel Falabella apresenta uma releitura original e surpreendente de O Homem de La Mancha, que estreou em primeira temporada nacional dirigida por Flávio Rangel em 1972.

A construção do cenário foi realizada pelo Senai-SP, na escola de Lençóis Paulista – concebido como uma opressiva estrutura metálica semicircular de oito metros de altura, quase o dobro da última produção, com elementos visuais da arquitetura do início do século XX. Nele, a visão de um manicômio remete ainda a um local abaixo do solo, assim como na versão original, em que é ambientado num calabouço da Inquisição. Um paciente, acompanhado de seu criado, Sancho, é anunciado para internação. Ele se apresenta como Miguel de Cervantes, poeta, ator de teatro e coletor de impostos.

A versão atual de O Homem de La Mancha conta com um time de profissionais de primeira grandeza, orquestra com 16 integrantes, três deles multi-instrumentistas, regidos pelo também preparador vocal maestro Ronnie Kneblewski, e elenco premiado e estelar, tendo à frente Cleto Baccic, Sara Sarres, Jorge Maia e Guilherme Sant’Anna.

O Sesi-SP vê com satisfação o industriário, sua família e o público em geral presentes em sessões concorridas, todos usufruindo, vibrando, experimentando sensações que edificam uma existência plena de cultura e conhecimento. Que a beleza e a poesia desses geniais e alucinados personagens – Cervantes, Dom Quixote, Sancho –, sob a influência de Arthur Bispo do Rosário, façam desta uma oportunidade única de expressão da arte e do sentimento.

 
 
 
 

Voltar